Arquivo da tag: Vídeos

Série – Doutrina Social da Igreja – Capítulo 2- O Bem comum e a Subsidiariedade.

Os direitos humanos, o bem comum, a vida social, o desenvolvimento, a justiça, a família, o trabalho, a economia, a política, a comunidade internacional, o meio ambiente, a paz. Todos esses são campos sobre os quais a Igreja dirige a sua reflexão no contexto da doutrina social.

Todo homem é um ser aberto à relação com os outros na sociedade. Para assegurar o seu bem pessoal e familiar, cada pessoa é chamada a realizar-se plenamente, promovendo o desenvolvimento e o bem da própria sociedade. Assim, a pessoa é o centro do ensinamento social católico. Qualquer conteúdo da doutrina social encontra seu fundamento na dignidade da pessoa humana. Outros princípios básicos do ensinamento social são: o bem comum, a subsidiariedade e a solidariedade.

A Dignidade da pessoa humana

A Igreja não pensa em primeiro lugar no Estado, no partido ou no grupo étnico. Pensa na pessoa como ser único e irrepetível, criado à imagem de Deus. Uma sociedade só será justa se souber respeitar a dignidade de cada pessoa. Portanto, a ordem social e o progresso devem ordenar-se segundo o bem das pessoas, pois a organização das coisas deve subordinar-se à ordem das pessoas e não o contrário (Gaudium et spes, 26).

O respeito à dignidade humana passa necessariamente por considerar o próximo como outro eu, sem excetuar ninguém. A vida do outro deve ser levada em consideração, assim como os meios necessários para mantê-la dignamente. Assim, o conteúdo da doutrina social é universal, pois considera a dignidade de cada pessoa como inalienável, única e necessária para construir o bem de todos.

O Bem comum

O bem comum é o “conjunto das condições da vida social que permitem, tanto aos grupos como a cada membro, alcançar mais plena e facilmente a própria perfeição” (GS, 26). Não se trata de simples soma dos bens particulares de cada sujeito. É um bem indivisível, porque somente juntos se pode alcançá-lo, aumenta-lo e conservá-lo (CDSI, 164).

Para se colocar autenticamente ao serviço do ser humano, a sociedade deve colocar como meta o bem comum, enquanto bem de todos os homens e do homem todo (CIC, 1912).

O bem comum refere-se, por exemplo, a serviços essenciais ao ser humano: acesso a alimentação, habitação, trabalho, educação, cultura, transporte, saúde, informação, liberdade. Implica também o empenho pela paz, a organização dos poderes do Estado, um sólido ordenamento jurídico, a proteção do meio ambiente.

A Subsidiariedade

O princípio da subsidiariedade indica que, na sociedade, as instituições e organismos de ordem superior devem se colocar em atitude de ajuda (‘subsidium’) – e, portanto, de apoio, promoção e incremento – em relação às menores (CDSI, 186). Por nível superior se entende aquelas que são mais gerais (por exemplo, o governo federal em relação aos governos regionais e estes em relação aos municipais) e os organismos estatais em relação às organizações não-governamentais. É importante notar que o princípio da subsidiariedade inverte a lógica dos governos muito centralizadores e assistencialistas. Para estes governos, o Estado deve organizar e controlar os serviços sociais e as organizações não governamentais apenas o ajudam nesta tarefa. Pelo princípio da subsidiariedade, as pessoas, ao se organizarem, devem procurar, a partir de sua história, de seus valores e princípios, as melhores soluções para seus problemas e o Estado deve ajuda-las a viabilizar estas soluções na busca do bem comum.

O objetivo fundamental deste princípio é garantir o protagonismo da pessoa na sua vida pessoal e social. Ele protege as pessoas dos abusos das instâncias sociais superiores – por exemplo, do Estado – e solicita que as instâncias superiores ajudem os indivíduos e grupos intermediários a desempenhar suas próprias funções (CDSI, 187).

Texto: Aleteia –  Prof. Dr. Francisco Borba Ribeiro Neto, coordenador do Núcleo Fé e Cultura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Vídeo/Áudio/Imagem: Portal Terra de Santa Cruz 

 Portal Terra de Santa Cruz

Adicione o nosso perfil no facebook, fale conosco!

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube 

Anúncios

Religiosidade Popular: Fiéis lotam Catedral de Santo Antônio em Missa de Santos Reis em Campanha(MG)

A Igreja celebrou no último domingo(03) a Solenidade da Epifania do Senhor e na Paróquia Santo Antônio de Pádua em Campanha(MG) esse dia foi celebrado com a Missa Solene de Santos Reis presidida pelo Vigário Paroquial, Pe. Edson Pereira Oliveira na Catedral Diocesana da Campanha(MG).

Missa teve início na porta da Catedral com a acolhida das Companhias de Reis da Campanha(MG) e da Companhia de Reis do Sr. Jair da cidade de Baependi(MG) . A acolhida começou com o padre perguntando aos cantadores de reis :

Pe: De onde vocês vieram?  
Cantadores de reis: Viemos do Oriente 
Pe: E para onde estão caminhando? 
Cantadores de Rei: Para Belém 
Pe: E quem vocês estão procurando? 
Cantadores de Reis: O Menino Jesus 
Levantando o Evangeliário o padre diz
ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS

Em seguida, foi dado o prosseguimento da celebração com a procissão de entrada com as companhias de reis e ministros da palavra e da comunhão, bem como os servidores do altar, acólitos e coroinhas.  A Catedral de Santo Antônio estava repleta de fiéis que participavam da celebração e  cantando junto com a companhia de reis do Sr. Jair de Baependi(MG) que a mesma regeu todos os cânticos litúrgicos da santa missa .

A os cânticos da missa como ato penitencial, hino de louvor, salmo, aclamação do Evangelho, apresentação das ofertas, comunhão e canto final foram todos executados no ritmo dos versos cantados por companhia de reis(Folia de Reis). As leituras foram proclamadas por crianças .

Em sua homilia, Padre Edson P. Oliveira destaca que as festas religiosas antigamente eram mais participativas, que as pessoas de zona rural vinham para cidade participar da semana santa, festa de reis entre outras e as pessoas da cidade abria-se as janelas de suas casas, festejavam e rezavam juntos porém nos dias de hoje nossas festas tem sido fazias, não somente na participação das pessoas, mas fazias no coração do ser humano. Muitos fazem ceias de natal, chegadas de reis entre outras festas porém no outro dia nem adeus falam um ao outro, nem muito obrigado e nem se lembram de agradecer a Deus e a família que preparou tal festa. Tudo isso acontece porque as pessoas estão perdendo o encanto pelo próximo, pela vida…Não podemos ser frios, desanimados na vida pois Deus está no meio de nós, nasceu para nós o salvador e o mesmo nos ama, nos quer bem, ele é a nossa alegria, ele é sentido do natal, ele é o pequeno menino que os reis vieram adorar. Ainda destaca a importância do trabalho dos Cantadores de Reis em anunciar a chegada do menino Deus, todos são os mesmos homens que caminharam até belém chegando até o menino Deus nos dias de hoje, vão de porta em porta com uma mão pedem esmolas e com a outra oferta a Deus.

Padre Edson ainda destaca aos presentes e cantadores que ele já foi um marungo, capitão e cantador de Reis quando morava em  São Tomé das Letras(MG), terra natal onde nasceu e cresceu.

Veja no vídeo abaixo a Emocionante Homilia de Pe. Edson

No momento apresentação das ofertas três pequenos meninos entraram vestidos de Reis Magos do Oriente trazendo Ouro, Mirra e Incenso até ao altar logo atrás vieram crianças com as oferendas que foram ofertadas no altar. Organizado pela equipe de missa com crianças, esse foi um momento muito bonito e emocionante pois podemos ver  a alegria que os Três Reis magos sentiram quando chegaram diante do Menino Jesus em Belém e a ele renderam glórias  e lhe ofertaram presentes. Tudo isso retratado e estampado na fisionomia dos três pequenos meninos que representaram os reis magos com tanta alegria e felicidade que posso dizer que o sorriso de cada um deles eram o sorriso de Deus, foi emocionante.

A Oração eucarística da Celebração foi toda cantada pela companhia de Reis juntamente com o Padre. Logo após a comunhão os fiéis receberão a benção solene do dia da Epifania do Senhor e ao sair da Igreja todos ganharam pequenos potes de Doces de Leite, afinal festa de Santos Reis não pode faltar doce de leite. ]

Confira o Vídeo abaixo com a Missa Completa

Confira abaixo algumas imagens dessa bonita Celebração.

DSC05077 DSC05098 DSC05079

DSC05086 DSC05105 DSC05107 DSC05117 DSC05115 DSC05081 DSC05122

1

P1020054 P1020063 P1020065 P1020082 P1020121 P1020123 P1020124 P1020126 P1020127 P1020128

VEJAM MAIS FOTOS NOS ÁLBUNS EM NOSSO FACEBOOK Álbum 1 e Álbum 2 

Texto: Bruno Henrique/Gestor do Portal Terra de Santa Cruz                  Colaboração e Fotos : Rebeca Ribeiro                                                                     Vídeos: Bruno Henrique/Gestor de Portal Terra de Santa Cruz              Agradecimentos: Pe Edson Pereira Oliveira, Rebeca Ribeiro  e Paróquia Santo Antônio da Campanha(MG) 

EVANGELIZAR É PRECISO!

 

 

Consagração a Nossa Senhora Aparecida, nossa Rainha e Padroeira do Brasil

Consagração

“Ó Maria Santíssima, que em vossa querida imagem de Aparecida espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil, eu, cheio (a) do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado (a) a vossos pés consagro-vos meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis.

Consagro-vos minha língua, para que sempre vos louve e propague vossa devoção. Consagro-vos meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas.

Recebei-me, ó Rainha incomparável, no ditoso número de vossos filhos e filhas.

Acolhei-me debaixo de vossa proteção. Socorrei-me em todas as minhas necessidades espirituais e temporais e, sobretudo, na hora de minha morte. Abençoai-me, ó Mãe Celestial, e com vossa poderosa intercessão fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda a eternidade.”

Consagração

Assim seja!

Por Portal Terra de Santa Cruz