Congregação da Causas dos Santos…Entenda….

Congregação da Causas dos Santos

1397141963894

Com a Constituição Immensa Aeterni Dei de 22 de Janeiro 1588, Sisto V criou a Sagrada Congregação dos Ritos e confiou a tarefa de regular o exercício do culto divino e de lidar com as Causas dos Santos. Estas duas habilidades foram cometidas ao mesmo Departamento, porque as Causas dos Santos acabar com a introdução de um Servo de Deus no culto da Igreja.

A idéia da divisão da Congregação dos Ritos em dois departamentos, já ventilada na Comissão para a reforma da Cúria feita por São Pio X , foi feito por Paulo VI , com a Constituição Apostólica Rituum Sagrada Congregação , de 8 de major. 1969, com o qual foram criadas duas congregações, uma para o Culto Divino (suprimida 11 lu. 1975, com a criação do novo CONGREGAÇÃO Sacramentis et Cultu divina ) e uma para as Causas dos Santos. Com a mesma Constituição, a nova Congregação para as Causas dos Santos teve a sua própria estrutura, dividida em três escritórios: o tribunal, o do Promotor Geral da Fé, eo histórico-hagiográfico, que era uma continuação do histórico criado por Pio XI o 06 de fevereiro. 1930.

A Congregação também tinha sua própria Chancelaria.

A nova ordem foi dada para o Departamento pela Constituição Apostólica Divino Mestre da Perfeição , de 25 de janeiro.1983 e sua servandae Normae em inquisitionibus ab Episcopis faciendis em Causis Sanctorum de 07 de fevereiro. Em 1983, com o qual ele tem prestado uma profunda reforma do procedimento para a Causa de Canonização (variando educado pelos bispos diocesanos jure direito ) e da reestruturação da Congregação, que foi equipado com, entre outras coisas, um Conselho de Alto-falantes, com a tarefa de organizar a preparação de posições no martyrio ou super-Vida, virtutibus et Fama Sanctitatis dos Servos de Deus.

Anexado ao Departamento é o estúdio , criado no Auditório da Pontifícia 02 de junho 1984, para a formação de Postuladores e outros colaboradores da Congregação, bem como aqueles que desejam exercer as diferentes tarefas a nível diocesano Curie para o tratamento das Causas dos Santos.

João Paulo II , com a Constituição Apostólica Pastor Bonus , de 28 de Junho 1988, mudou o nome da Congregação para a Congregação para as Causas dos Santos.

1417508560571

 

ENTENDA COMO FUNCIONA O PROCESSO DE BEATIFICAÇÃO E CANONIZAÇÃO!
Beatificação (do latim beatus, abençoado, pelo termo grego μακαριος, makarios) é o ato de atribuir o estatuto de Beato a alguém.
No catolicismo, é o reconhecimento feito pela Igreja de que a pessoa a quem é atribuída se encontra no Paraíso, em estado de beatitude, e pode interceder por aqueles que lhe recorrem em oração. Para outras correntes cristãs não existe uma distinção entre beatificação e canonização.
Estas diferem sobretudo no seguinte: a primeira implica uma permissão local para a veneração enquanto a segunda se estende muito para além disso, tratando-se de um preceito universal. Ao invés da canonização, muitos teólogos não consideram a declaração de beatitude como uma declaração infalível da Igreja. É considerada um passo no sentido da canonização (ser declarado santo).
O processo de Beatificação
Atualmente as Dioceses têm autoridade para abrir um processo de beatificação. A causa de beatificação possui um bispo postulador, que atua como uma espécie de advogado, que investiga a vida do candidato (historicidade) para verificar seu testemunho de santidade. Uma vez iniciado o processo, o candidato recebe o título de Servo de Deus. Na fase inicial, investiga-se as virtudes ou o martírio. Neste último caso, investiga-se as circunstâncias da morte em detalhes. Concluído o processo com parecer positivo, a pessoa é declarada Venerável.
Para tornar-se beato, é necessária a comprovação de um milagre por sua intercessão. Esta condição é dispensada em caso de martírio. Uma vez atingida a condição de beato, procede-se o processo de canonização.
Processo de Canonização
Pode-se dizer que é o termo utilizado pela Igreja Católica e que diz respeito ao ato de atribuir o estatuto de Santo a alguém que já era Beato e sujeito à beatificação. É um assunto sério e um processo complexo dentro da Igreja, a ponto de só poder ser tratada pela Santa Sé (Vaticano) em si, por uma comissão de altos membros (Congregação para as Causas dos Santos)  e com a aprovação final do Papa. Canonização é a confirmação final da Santa Sé para que um Beato seja declarado Santo. Só o Papa tem a autoridade de conceder o estatuto de Santo.

O Código de Direito Canônico da Igreja, no seu cânon 1186 estabelece: “Para fomentar a santificação do povo de Deus, a Igreja recomenda à veneração peculiar e filial dos fiéis a Bem-aventurada sempre Virgem Maria, Mãe de Deus, que Jesus Cristo constituiu Mãe de todos os homens, e promove o verdadeiro e autêntico culto dos outros Santos, com cujo exemplo os fiéis se edificam e de cuja intercessão se valem.”; e, ainda no artigo 1187: “Só é lícito venerar com culto público os servos de Deus, que foram incluídos pela autoridade da Igreja no álbum dos Santos ou Beatos.”

Anúncios

O que acontece quando Intercedemos por alguém?

A Palavra de Deus nos responde a esta pergunta acima de maneira esplêndida! E nos mostra claramente à ação de Jesus quando estamos intercedendo por alguém à Ele.

O texto que nos ajuda a entender o que acontece, se encontra  no Evangelho de Lucas 4, 38-39:
“A sogra de Simão estava sofrendo, com muita febre. Intercederam a Jesus por ela. Então, Jesus se inclinou sobre ela e, com autoridade mandou que a febre a deixasse. A febre a deixou, e ela, imediatamente, se levantou e pôs – se a servi – los.”

Jesus chegou à casa de Pedro, e assim que Ele chegou a Palavra diz que

Intercederam a Ele por uma pessoa. Quer dizer: Pediram à Jesus a favor de alguém que estava sofrendo algo.

Quem era esta pessoa? A sogra de Pedro.
O que ela tinha? Estava sofrendo com uma febre muita alta!

A Palavra de Deus nos mostra que a palavra interceder está no plural: “Intercederam a Ele…”. Isso nos aponta que quando se trata de interceder, faze – lo em comunidade, em comum acordo, é talvez o meio mais eficaz, porque a Palavra também nos garante que onde dois ou mais estiverem reunidos em nome de Jesus, Ele ali também se fará presente. (Cf. Mt 18, 20)

E agora a revelação do que acontece quando intercedemos por uma pessoa, por uma causa, por uma situação: A Palavra diz que após Jesus receber este pedido para que Ele intercedesse pela sogra de Pedro, Ele “se inclinou sobre ela”.

Meu irmão e minha irmã, que detalhe lindo este que a Palavra nos revela sobre a atitude de Jesus, Ele se inclinou sobre ela.

O que isso significa para nós?

Significa que Jesus se inclina sobre aquilo que pedimos quando intercedemos a Ele! A ação de se inclinar é uma ação de atenção, de dedicação, de amor, de afeto!

É assim que Deus faz conosco todas as vezes que intercedemos a Ele por alguém, por alguma causa, por alguma situação! Ele se inclina sobre isso que você pede meu irmão! Ele se inclina sobre aquilo que você pede minha irmã!

Da mesma maneira que Jesus fez com a sogra de Pedro porque intercederam a Ele por ela, Ele faz também com você! Jesus é o mesmo de ontem, de hoje e de sempre! Tome posse então desta Palavra e peça que Jesus A atualize hoje em sua vida! A Palavra de Deus tem esta força de atualizar – Se em nossa vida quando pedimos com fé!

Creia que Jesus se inclina todas as vezes que você pede pelo seu filho que se encontra nas drogas, pelo seu marido que se encontra no alcoolismo. Jesus se inclina quando você pede por esta doença que você esta sofrendo, Jesus se inclina sobre aquilo que pedimos; mas para isso temos que ter a coragem de interceder, de rogar, de pedir  a Ele pela situação que necessitamos!

Não perca tempo meu irmão e minha irmã,  interceda então agora por aquilo que você precisa, seja o que for, fale com o Senhor, e permita que por mais uma vez, assim como fez com a sogra de Pedro, que Ele se incline sobre aquilo pela qual você pede, que Ele se incline sobre o que você necessita!

E o mais importante em tudo isso não é se a cura ou a solução virá para aquilo que você pede, o mais importante é que você tenha a certeza de que Jesus está inclinado, está com a Sua atenção voltada para aquilo que você está pedindo. Jesus está cuidando de tudo isso já para você, confie!

Autor Danilo Gesualdo,  membro da Comunidade Canção Nova.

Insistente apelo dos Bispos brasileiros aos senhores Deputados Federais

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

Roma, 20 de Novembro de 1997

Excelentíssimo Sr. Deputado Federal,

Daqui, de Roma, participando do Sínodo dos Bispos para a América, fazemos um insistente apelo a V. Ex.cia, para que vote a favor do requerimento do Deputado Salvador Zimbaldi que pede a apreciação, pelo Plenário da Câmara Federal, do PL 20/91, da autoria dos Deputado Eduardo Jorge e Sandra Starling, que obriga o sistema público de saúde a fazer o aborto nos casos de estupro e de gravidez com riso de vida para a gestante. Obviamente, apelamos que, depois, no Plenário vote contra o PL 20/91.  A Igreja no Brasil tem se manifestado solidária à mulher tão sofrida nestas duas dolorosas situações, de que trata o citado projeto de lei.  Contudo, jamais poderá concordar com o aborto direto e provocado, o qual é um delito grave contra a vida humana, pois representa a morte de um ser humano inocente e indefeso.

A população católica brasileira, que constitui a imensa maioria de nosso povo, está profundamente agradecida pela recente visita do Papa ao Brasil, ocasião em que o Santo Padre apoiou a família e renovou a condenação do aborto.  Assim, igualmente nós, Bispos, reafirmamos com vigor nossa posição em favor da vida humana, desde sua concepção até seu desfecho natural. Para que o povo católico possa, em consciência, continuar votando em V. Ex.cia., ele espera seu voto contra o PL 20/91 e outros projetos de lei que atentam contra a família e a vida humana.  Mas, em primeiro lugar, é Deus quem espera isso de V. Excelência.

Atenciosamente,

Cardeal D. Lucas Moreira Neves – Presidente da CNBB

Cardeal D. Eugênio de Araújo Sales – Arcebispo do Rio de Janeiro

Cardeal D. Paulo Evaristo Arns – Arcebispo de São Paulo

Cardeal D. Aloísio Lorscheider – Arcebispo de Aparecida

Cardeal . José Freire Falcão – Arcebispo de Brasília

D. Serafim Fernandes de Araújo – Arcebispo de Belo Horizonte

D. Pedro Marchetti Fedalto – Arcebispo de Curitiba

D. Luciano Mendes da Almeida – Arcebispo de Mariana

D. Marcelo Pinto Cavalheira – Arcebispo de Paraíba

D. Cláudio Hummes – Arcebispo de Fortaleza

D. Vitório Pavanello – Arcebispo de Campo Grande

D. Jayme Henrique Chemello – Vice-Presidente da CNBB

D. Raymundo Damasceno Assis – Secretário Geral da CNBB

D. Vital Wilderink – Bispo de Itaguaí

D. Fernando Antônio Figueiredo – Bispo de Santo Amaro

D. D. Geraldo Lyrio Rocha – Bispo de Colatina

D. Luiz Demétrio Valentini – Bispo de Jales

D. Erwin Krautler – Bispo de Xingú

D. Irineu Danelon – Bispo de Lins

D. Angélico Sândalo Bernardino – Bispo Auxiliar de São Paulo

D. Antônio Celso de Queiroz – Bispo Auxiliar de São Paulo

Em marcha, EUA diz não ao aborto!

Em marcha, EUA diz não ao aborto!

Ontem a capital Washington DC (Estados Unidos), foi o cenário da Marcha pela Vida 2015, uma nova concentração multitudinária de mais de 200.000 pessoas – principalmente jovens de 12 a 18 anos -, que encheram as ruas exclamando em coro: “Somos a geração pró-vida!” rechaçando assim o aborto, despenalizado em 1973 com a sentença Rode vs. Wade.

EUAMarchForLifeUSA_AddieMena_ACIPrensa_1A marcha, apoiada pelo Papa Francisco em sua conta do Twitter, realiza-se todos os anos no dia 22 de janeiro ou perto desta data, pois foi o dia em que a Corte Suprema dos Estados Unidos tomou a decisão que estendeu a despenalização do aborto ao país inteiro.

Durante o evento, a organizadora da Marcha, Jeanne Monahan-Mancini, animou os participantes a cumprirem a missão de conscientizar o mundo de que o aborto é um ato de violência, tanto para o bebê por nascer, quanto para a mãe que se submete a essa prática.

Ver o post original 188 mais palavras

Portal criado para evangelização e informação com conteúdos de entretenimento, liturgia, notícias, oração e leitura. Somos independentes. Nosso trabalho é evangelizar independente da nossa localização. Aqui divulgamos a Igreja de maneira geral. Estamos a serviço da evangelização. Nosso objetivo é levar a mensagem Jesus Cristo através de artigos, notícias, formação, música e liturgia. Estamos a SERVIÇO DA EVANGELIZAÇÃO.

%d blogueiros gostam disto: