Igreja no Brasil se prepara para celebrar a abertura do Ano Nacional do Laicato

Após as comemorações do Ano Nacional Mariano, instituído pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Igreja no Brasil se prepara agora para celebrar a abertura do Ano do Laicato no próximo dia 26 de novembro. Com o tema “Cristãos Leigos e Leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema “Sal da Terra e Luz do Mundo”, a iniciativa de acordo com o papa Francisco, deseja fazer crescer “a consciência da identidade e da missão dos leigos na igreja”.

“O Ano do Laicato nos empolga e fomenta em nós uma feliz e agradável expectativa, para juntos escutarmos o que diz o Espírito Santo aos nossos corações e assumirmos a ação transformadora na Igreja e no

mundo. A obra é de Deus e de todos nós”, afirma o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB, dom Severino Clasen.

O bispo espera que no Ano do Laicato, a partir de cada reflexão, os leigos possam ouvir Jesus Cristo os chamando e os enviando para serem sal, luz e fermento na massa. “Vamos todos, através da oração e meditação da Palavra de Deus, de olhos abertos para a realidade onde vivemos, transformar as injustiças em relações de paz e amor”, exorta.

Para o bom êxito do Ano Nacional do Laicato, que seguirá até o dia 25 de novembro de 2018, o assessor da Comissão para o Laicato, Laudelino Augusto dos Santos Azevedo aponta que é preciso em primeiro lugar a abertura do coração, presença e participação de todos. “É participando que a gente vai adquirir conhecimentos, experiências, vai entender melhor a nossa identidade como cristão leigo e leiga, a nossa vocação, espiritualidade e missão”, garante.

Laudelino faz ainda um apelo para que todos contribuam com o sucesso do Ano do Laicato: “Você aí que é cristão leigo e leiga ou você que tenha algum ministério na igreja mesmo não sendo ordenado, religioso ou religiosa, diácono, bispo ou presbítero você pode com a sua presença, com a sua participação, levar o bom êxito para o Ano Nacional do Laicato.

Subsídios – Para vivenciar a proposta do Ano, a Comissão Especial para o Ano do Laicato preparou alguns subsídios que contém orientações metodológicas para as comunidades. Um deles é composto por orientações para os grupos de reflexões e o outro por propostas de celebração.

De acordo com a secretária da Comissão para o Laicato, Pietra da Silva os membros da Comissão Especial para o Ano do Laicato estão muito felizes com a procura do material pelas dioceses e paróquias. “A gente recebe muitos e-mails e telefonemas; todo mundo solicitando o material e é aí que a gente percebe que o Ano do Laicato está acontecendo e está acontecendo em todos os regionais e em todas as dioceses”, afirma.

Para ela, ter esse contato com o material é um momento também de aprendizado. “A partir do material que estamos produzindo, vamos aprendendo sobre qual é o nosso papel dentro da Igreja, dentro do mundo em que vivemos e também vamos passando isso para as pessoas que estão à nossa volta e as pessoas com as quais convivemos”, afirma.

ano do laicato.jpg

Além dos roteiros para as comunidades, a Comissão disponibilizou também o cartaz oficial do Ano do Laicato, além de banners. Os materiais podem ser adquiridos no site da editora da CNBB – Edições CNBB.

CONHEÇA O HINO DO ANO DO LAICATO 

Portal Terra de Santa Cruz

Adicione o nosso perfil no facebook, fale conosco!

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube 

Anúncios

16º Congresso Nacional da Divina Misericórdia – Santuário da Divina Misericórdia / Curitiba-PR

Na última sexta-feira, 10 de novembro, teve início o 16º Congresso Nacional da Divina Misericórdia, cujo o tema dessa edição foi ‘’Maria: a mulher que acreditou que para Deus tudo é possível. E por isso é Bem-Aventurada.’’  A cerimônia de abertura contou com a participação do padre Francisco Anchieta Cardoso de Muniz, MIC, padre Sandro Souza, MIC, que fez a acolhida inicial e também com a presença do novo provincial da Congregação dos Padres Marianos padre Jair Batista de Souza, MIC.
 
O Padre Jair fez fez um breve comentário, falando sobre a importância do evento para todos e então junto com os congressistas rezou um Pai-Nosso. Então declarou oficialmente aberto a 16° edição do Congresso Nacional da Divina Misericórdia. No segundo dia a noite, a programação contou com o Show de Danielle Quirino, o Teatro das Irmãs de Jesus Misericordioso, que encenaram a Vida de Santa Faustina, e com a Procissão Luminosa.
 
Show: No sábado(11), os congressistas puderam participar de um show com a cantora curitibana, Danielle Quirino. O show contou com a participação do Padre Sandro Souza, MIC. No início, padre falou sobre a música ‘’Aliado fiel’’ da cantora, contando que essa canção o marcou muito.
 
Após algumas músicas, Daniele começou o seu momento de partilha e de testemunha, contanto a sua história de devoção com Maria. Danielle falou sobre sua dificuldade em engravidar e também sobre a doença que a impossibilitava de ter um filho. Depois de muita oração e de acompanhamento médico, em 2008, a cantora conseguiu engravidar de sua primeira filha, Maria Vitória.
 
‘’Nossa Senhora movimenta o céu em favor de você’’, fala a cantora durante seu momento de partilha. Após o testemunho, se iniciou um momento de oração, no qual Daniele e Padre Sandro chamaram todas as mulheres que ali estavam que gostariam de engravidar e não conseguiam.
 
Essas mulheres foram convidadas a irem até o altar, onde receberam orações para gravidez. ‘’Haverá uma grande manifestação de vida dentro do Santuário’’, profetiza a cantora. O momento se encerrou com Danielle cantando mais algumas de suas músicas no novo CD Sopro de Vida. Após esse momento, houve a encenação do teatro com as Irmãs de Jesus Misericordioso.
 
Teatro: Santa Faustina, é conhecida de todos por sua devoção a Jesus e também por ser a primeira divulgadora da Divina Misericórdia. As Irmãs de Jesus Misericordioso, encenaram um pequeno teatro relatando a história de Santa Faustina com sua devoção a Maria. As irmãs postulantes da congregação, Irmã Ingrid e Irmã Bruna fizeram os papéis principais, sendo respectivamente Santa Faustina e Maria Santíssima. A história mostrou desde que Helena Kowalska (Santa Faustina) ainda não tinha entrado em um convento.
 
A jovem moça, já no início de sua vida, sentia o forte desejo de ser irmã e de consagrar sua vida à Jesus. Maria sempre foi uma figura presente na vida da jovem freira e esteve junto de Faustina em todos os momentos. Foi mostrado também sua entrada no convento, seus votos perpétuos e  os momentos difíceis de sua vida, como os que a tentação vinham lhe provocar.
 
‘’A preparação desse teatro começou há um mês e conversando com o Padre Sandro, falamos do nosso desejo de fazer algo que relacionasse Santa Faustina com Maria Santíssima (…) O intuito é mostrar como Maria se faz presente em nossas vidas e ela sempre está ali como uma mãe, muitas vezes calada, mas sempre ali para ajudar seu filho’’, explica Irmã Glória da Santa Cruz.
 
O teatro emocionou todos os congressistas que ali estavam. Muitos relataram que o momento mais marcante foi o que Maria vai até Faustina após um forte momento de tentação.
 
Procissão Luminosa: Ainda na noite de sábado, encerrando a programação do dia, ocorreu o momento da procissão luminosa. Os congressistas saíram do salão com suas velas acessas e se dirigiram ao Santuário em oração. A procissão foi conduzida por padre Sandro Souza, MIC, e guiada pela imagem de Nossa Senhora Aparecida. Orações foram feitas e canções marianas foram cantadas. Houve duas paradas antes de chegarem ao Santuário para o momento de Adoração ao Santíssimo.
Dentro do Santuário da Divina Misericórdia, o ícone da Mãe Aparecida, ficou ao lado do altar, onde estava exposto Jesus, para o momento de adoração. O momento de adoração foi celebrado pelo pároco, Padre Francisco Anchieta Cardoso de Muniz, MIC. Muitos congressistas saíram muito emocionados do local e partilharam que foi um momento único e maravilhoso.
FOTOS

Colaboração Willian Leonardo – PASCOM.
Fotos: Wesley Carvalho. 

Por misericordia.org.br 

Adaptação: Portal Terra de Santa Cruz

Adicione o nosso perfil no facebook, fale conosco!

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube 

Papa diz que “Escândalos que ferem os corações e matam esperanças e ilusões”

“Escândalos que ferem os corações e matam esperanças e ilusões”, palavras proferidas pelo Papa Francisco na missa matutina celebrada, nesta segunda-feira (13/11), na Capela da Casa Santa Marta. “É inevitável que aconteçam escândalos”, recordou o Pontífice, retomando as palavras de Jesus no Evangelho do dia, “mas ai daquele que produz escândalos!”. E Jesus adverte os seus discípulos: “Prestem atenção em vocês mesmos!”.

“Ou seja, fiquem atentos a não escandalizar. O escândalo é feio porque o escândalo fere, fere a vulnerabilidade do povo de Deus, fere a fragilidade do povo de Deus e muitas vezes essas feridas são carregadas pro toda a vida. Não somente fere, o escândalo é capaz de matar: matar esperanças, matar ilusões, matar famílias, matar muitos corações.”

“Prestem atenção em vocês mesmos” é uma advertência a todos, sublinhou Francisco, especialmente a quem se diz cristão, mas vive como pagão. Este é “o escândalo do povo de Deus”.

“Muitos cristãos com o seu exemplo distanciam as pessoas, com a sua incoerência, com a própria incoerência: a incoerência dos cristãos é uma das armas mais fáceis que o diabo tem para enfraquecer o povo de Deus e distanciar o povo de Deus do Senhor. Dizer uma coisa e fazer outra.”

Esta é a “incoerência” que faz escândalo, que deve hoje nos fazer perguntar – disse o Papa -: “como é a minha coerência de vida? Coerência com o Evangelho, Coerência com o Senhor?” Francisco citou como exemplo os empreendedores cristãos que não pagam os salários justos e se servem das pessoas para se enriquecerem e também o escândalo dos pastores na Igreja que não cuidam das ovelhas e se afastam.

“Jesus nos diz que não se pode servir a dois senhores, a Deus e ao dinheiro, e quando o pastor é alguém apegado ao dinheiro, escandaliza. E as pessoas se escandalizam: o pastor apegado ao dinheiro. Todo pastor deve se perguntar: como é minha amizade com o dinheiro? Ou o pastor que procura subir, a vaidade o leva a escalar, em vez de ser gentil, humilde, porque a gentileza e a humildade favorecem a proximidade com as pessoas. Ou o pastor que se sente senhor e comanda todos, orgulhoso, e não o pastor servidor do povo de Deus”…

“Hoje pode ser – concluiu Francisco a sua homilia – um bom dia para fazer um exame consciência sobre isso: escandalizo ou não, e como? E assim poderemos responder ao Senhor e nos aproximarmos um pouco mais d’Ele”.

Portal Terra de Santa Cruz

Adicione o nosso perfil no facebook, fale conosco!

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube 

Ano do Laicato é o tema da Campanha para Evangelização de 2017 da CNBB

Em sintonia com o Ano do Laicato, a Campanha para a Evangelização deste ano que tem como tema “Cristãos leigos e leigas comprometidos com a Evangelização” e o lema “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5, 13-14).

A abertura da CE é realizada na Festa de Cristo Rei, este ano 26 de novembro, mesmo dia que a Igreja no Brasil fará a abertura do ano que será dedicado aos cristãos leigos e leigas. A campanha tem duração de três semanas e a conclusão acontece no terceiro domingo do Advento, dia 17 de dezembro, quando deve ser realizada, em todas as comunidades católicas, a Coleta para a ação evangelizadora no Brasil.

O Objetivo da campanha é despertar os discípulos e as discípulas missionários para o compromisso evangelizador e para a responsabilidade pela sustentação das atividades pastorais no Brasil. A iniciativa considera a ajuda para dioceses de regiões mais desassistidas e necessitadas.

“A Campanha para Evangelização é uma experiência que instiga a comunhão e partilha dos bens entre as Igrejas particulares, assim como acontecia nas comunidades primitivas do Novo Testamento, cujo relato encontramos nos Atos dos Apóstolos e nas cartas paulinas, explica o secretário executivo da CE, padre Luís Fernando da Silva.

A Campanha da Evangelização já está em andamento, todas as paróquias do Brasil receberam folders informativos sobre o tema e o lema da CE 2017 e os envelopes para a coleta. Além disso, já está à disposição o cartaz para ser adquirido ou baixado através do site da Edições CNBB.

Padre Luís Fernando da Silva lembra que “A Igreja no Brasil mais uma vez faz um forte apelo para que nossas comunidades locais se motivem na comunhão e na participação para que, por meio dessa partilha, muitas iniciativas de evangelização sejam fortalecidas em todo o país”.

Com a coleta desse ano pretende-se apoiar as inúmeras iniciativas da Igreja no Brasil promovidas pelos cristãos leigos e leigas no serviço da evangelização, da dinamização das pastorais, na luta pela justiça social, nas experiências missionárias das Igrejas irmãs e na missão ad gentes.

A Campanha para Evangelização

Criada em 1997, durante a Assembleia Geral da CNBB, e iniciada em 1998, a Campanha para Evangelização tem como objetivo favorecer a vivência do tempo litúrgico do Advento e mobilizar a todos para uma Coleta Nacional que ofereça recursos a serem aplicados na sustentação do trabalho missionário no Brasil. Tal iniciativa considera a ajuda para dioceses de regiões mais desassistidas e necessitadas.

O gesto concreto de colaboração na Coleta para a Evangelização será partilhado, solidariamente, entre as dioceses, que receberão 45% dos recursos; os 18 regionais da CNBB, que terão 20%; e a CNBB Nacional, que contará com 35% das contribuições.

Por CNBB

Adaptação: Portal Terra de Santa Cruz

Adicione o nosso perfil no facebook, fale conosco!

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube 

 

Portal criado para evangelização e informação com conteúdos de entretenimento, liturgia, notícias, oração e leitura. Somos independentes. Nosso trabalho é evangelizar independente da nossa localização. Aqui divulgamos a Igreja de maneira geral. Estamos a serviço da evangelização. Nosso objetivo é levar a mensagem Jesus Cristo através de artigos, notícias, formação, música e liturgia. Estamos a SERVIÇO DA EVANGELIZAÇÃO.

%d blogueiros gostam disto: