Arquivo da categoria: Servo de Deus Dom Othon Motta

Servo de Deus Dom Othon Motta – 33º Aniversário de Morte – 04/01

Nesta quinta-feira celebramos o 33° aniversário de morte do Servo de Deus Dom Othon Motta, 3° bispo diocesano da Campanha.

Dom Othon Motta nasceu no Rio de Janeiro em 12 de maio de 1933. Realizou seus estudos nos seminários do Rio de Janeiro e São Paulo, concluindo a Teologia, em 1935.

Foi ordenado presbítero em 12 de janeiro de 1936, sendo imediatamente designado professor, no Seminário São José do Rio Comprido, da arquidiocese do Rio de Janeiro, onde também foi Diretor Espiritual. Foi criado cônego do cabido metropolitano do Rio de Janeiro.

Em 10 de março de 1953, foi eleito bispo titular de Uzita, sendo sagrado em 24 de maio de 1953 e nomeado bispo auxiliar de Juiz de Fora. Em 1955, foi nomeado bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro, cujo arcebispo era o cardeal Dom Jaime de Barros Câmara.

A 30 de maio de 1959 foi designado bispo coadjutor da Campanha, com direito à sucessão, o que ocorreu a 16 de maio de 1960, quando sucedeu a Dom Frei Inocêncio Engelke O.F.M.

Foi pastor zeloso, competente, modesto, afável e acessível a todos. Realizando as visitas pastorais, percorreu, por várias vezes, todo o território de seu bispado. Em 16 de janeiro de 1982, renunciou ao bispado da Campanha. Vitimado pela Doença de Parkinson, faleceu em 4 de janeiro de 1985, sendo sepultado na cripta da catedral de Santo Antônio, na Campanha.

Devido a sua fama de santidade e diante de vários relatos de graças alcançadas por sua intercessão, em 2016, a diocese da Campanha anunciou a abertura do processo de beatificação de Dom Othon Motta, com autorização do Vaticano, o que fez com que recebesse o título de Servo de Deus. Confira o anúncio aqui

Em setembro de 2016, a diocese da Campanha inaugurou o Memorial Dom Othon Motta, com pertences do bispo, aberto à visitação pública. MEMORIAL

14316788_858708140896895_244003230812593186_n

DSC01226.JPG

Em 5 de novembro de 2016, foi instalado o tribunal eclesiástico para a causa de beatificação de Dom Othon Motta. Seus restos mortais foram reconhecidos oficialmente (de forma canônica) e transferidos da cripta para o interior da catedral, em virtude do início de seu processo de beatificação. Matéria aqui

dsc02858

 

Rezemos a oração pela beatificação de Dom Othon Motta. Para que logo, seja elevado a honra dos Altares:

Ó Trindade Santa, fonte de toda santidade, nós vos louvamos pela vida de vosso servo, Dom Othon Motta, Pastor do vosso rebanho, que a todos mostrou a vossa ternura e misericórdia, dai-nos a graça de viver a caridade fraterna, dando especial atenção aos mais necessitados e frágeis. Concedei, também, que por sua intercessão alcancemos a graça especial de que tanto necessitamos (em silêncio apresentar a intenção), se for com o nosso bem e nossa salvação, e que um dia possamos vê-lo inscrito entre os vosso santos. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.

13631537_1218483708202495_3949587340535405285_n

“Um Santo não morre. No Céu, Dom Othon, que reza por sua saudosa Diocese, ora também por mim…”, escreveu por ocasião do centenário de nascimento de Dom Othon, o Bispo emérito de Taubaté Dom Antônio Afonso de Miranda SDN, que fora Aministrador Apostólico de 1977 – 1981.

SERVO DE DEUS DOM OTHON MOTTA ROGAI POR NÓS!

Portal Terra de Santa Cruz 

 

Anúncios

Reconhecimento Canônico dos restos mortais do Servo de Deus Dom Othon Motta e instalação do Tribunal para causa de Beatificação – Catedral da Campanha/MG

Dia histórico e emocionante para o povo Campanhense e toda Diocese da Campanha.

Aos cinco dias do mês de Novembro do ano de 2016, aconteceu  na Catedral Diocesana da Campanha, às 10h da manhã, sábado, o reconhecimento Canônico dos Restos Mortais do Servo de Deus Dom Othon Motta (3º Bispo Diocesano da Campanha de 1960 a 1985), e instalação do Tribunal para a Causa de Beatificação.

Os atos solenes se deram com o início da Santa Missa presidida por Vossa Excelência Reverendíssima Dom Pedro Cunha Cruz, bispo diocesano da Campanha. Concelebraram esta santa eucaristia, a Vossa Excelência Reverendíssima Dom Diamantino Prata de Carvalho, bispo emérito da diocese da Campanha, o Reverendíssimo Cônego Luzair Coelho de Abreu, chanceler do bispado, pároco e cura da Catedral de Santo Antônio da Campanha, o Reverendíssimo Padre Bruno Cesar Dias Graciano, promotor da Causa do Servo de Deus Dom Othon Motta e pároco na Paróquia São Lourenço Mártir em São Lourenço/MG, entre outros presbíteros, diáconos, seminaristas e religiosas(os).

Cerimônia realizada na Catedral da Campanha, faz parte da primeira fase do processo de beatificação do Servo de Deus. Em sua homilia Vª Exª Reverendíssima Dom Pedro C. relata um pouco da Vida de Dom Othon, sua humildade, seu desprendimento das coisas matérias, sua preocupação com os mais necessitados e o grande pastor que Dom Othon foi.

Confira no vídeo abaixo a homilia completa :

      Os restos mortais de Dom Othon Motta foram exumados há uma semana em uma cerimônia fechada. Neste sábado(05), a igreja apresentou aos fiéis os restos mortais do servo de Deus fazendo o reconhecimento canônico e instalação do tribunal para a causa de beatificação.  A ata da cerimônia foi lida pelo chanceler do bispado, o Reverendo Cônego Luzair Coelho de Abreu e em seguida foi colocada junto aos restos mortais de Dom Othon Motta.  Feito o simulacro pelo postulador da causa dos Santos em Roma, o Sr. Paolo Villota , deu-se início a transladação dos restos mortais para a urna fixada no interior da Catedral, onde os  fiéis poderão realizarem suas orações e veneração.

Confira o momento do simulacro e transladação dos restos mortais do Servo de Deus Dom Othon Motta

      Sendo essa a primeira fase do processo de Dom Othon Motta, neste mesmo dia após a Santa Missa e translado da urna, todos os presentes na igreja participaram da Instalação do Tribunal para a Causa de Beatificação.  Esse tribunal vai se ocupar de entrevistar das testemunhas que conheceram o servo de Deus. Vai procurar fotos, pertences e histórias sobre Dom Othon Motta. Estarão conhecendo a família e toda a vida dele e sobre tudo as virtudes do Servo de Deus. O Memorial para Dom Othon Motta já foi inaugurado em Campanha e funciona das 14h às 16h de segunda à sexta-feira e aos sábados e domingos das 09h30m às 11h30m. Rua João Luiz Alves 116 – Centro.

Dom Othon nasceu da cidade de Santa Cruz, no Rio de Janeiro a 12 de maio de 1913. Ordenado sacerdote em 12 de janeiro de 1936, sagrado Bispo em 24 de maio de 1953, chegou à cidade da Campanha em 15 de setembro de 1959 para ser Bispo Coadjutor de Dom Frei Inocêncio Engelke OFM (1935- 1960), com direito a sucessão.  Em 1960 tornou-se bispo titular da Diocese da Campanha. Ficou como bispo da Campanha até ano de 1982, quando tornara-se emérito por motivo de saúde. Faleceu, em 4 janeiro de 1985, aos 72 anos.

Dom Othon, o homem humilde,  desprendido,  muito culto e inteligente e, mais do que isso, muito virtuoso.”  já era reverenciado entre os fiéis, morreu com fama de santidade.  Ele  sempre foi lembrado por todos aqueles que o conheceram. Em junho deste ano o vaticano deu início ao processo de beatificação. Sua vida fora marcada “Nos vínculos da Caridade”, conforme seu lema episcopal, foi de suma importância para apascentar e governar nossa Diocese num período de mudanças profundas na Igreja e no mundo.

Cabe a nós fiéis e devotos, rezarmos para que, em breve possamos ver o Servo de Deus Dom Othon Motta, entre os beatos e tão logo entre os Santos de nossa igreja.

VEJA TODAS AS FOTOS EM NOSSOS ÁLBUNS NO FACEBOOK -> Álbum 1 e álbum 2

“Um Santo não morre. No Céu, Dom Othon, que reza por sua saudosa Diocese, ora também por mim…”, escreveu por ocasião do centenário de nascimento de Dom Othon, o Bispo emérito de Taubaté Dom Antônio Afonso de Miranda SDN, que fora Aministrador Apostólico de 1977 – 1981.

SERVO DE DEUS DOM OTHON MOTTA ROGAI POR NÓS!

Por Bruno Henrique/ Gestor do Portal Terra de Santa Cruz 

Portal Terra de Santa Cruz – A serviço da evangelização

INAUGURADO O MEMORIAL DO SERVO DE DEUS DOM OTHON MOTTA, O BISPO QUE SE FEZ CAMPANHENSE COM OS CAMPANHENSES

Por Thiago Augusto da Silva 

“Ao encostar seu Cajado, é justo que se ressaltassem os indiscutíveis méritos de Dom Othon Motta. […] Humilde, desprendido, muito culto e inteligente e, mais do que isso, muito virtuoso.”

Com essas palavras de 1º de janeiro de 1977, o Comendador Milton Xavier de Carvalho homenageava o bondoso bispo da Diocese da Campanha no Jornal Voz Diocesana, que tornara-se emérito por motivo de saúde.

O terceiro Bispo Diocesano da Campanha de 1960 a 1985, nasceu da cidade de Santa Cruz, no Rio de Janeiro a 12 de maio de 1913. Ordenado sacerdote em 12 de janeiro de 1936, sagrado Bispo em 24 de maio de 1953, chegou à cidade da Campanha em 15 de setembro de 1959 para ser Bispo Coadjutor de Dom Frei Inocêncio Engelke OFM (1935- 1960), com direito a sucessão.

Falecido em 04 de janeiro de 1985, o Servo de Deus Dom Othon Motta sempre foi lembrado por todos aqueles que o conheceram. Em junho deste ano o vaticano deu início ao processo de beatificação. Sua vida fora marcada “Nos vínculos da Caridade”, conforme seu lema episcopal, foi de suma importância para apascentar e governar nossa Diocese num período de mudanças profundas na Igreja e no mundo.

Hoje, 15 de setembro de 2016, quase sessenta anos depois de sua chegada à nossa Diocese, foi solenemente inaugurado por Vossa Excelência Reverendíssimo Dom Pedro Cunha Cruz, sétimo Bispo Diocesano, o Memorial Dom Othon Motta.

Fruto do trabalho dos Reverendíssimos Padres Marco Antônio Iabrud Filho e Bruno César Dias Graciano, os quais contaram com a ajuda de pessoas devotadas da cidade da Campanha, que colaboraram com objetos, fotos, suas memórias.

Quantas histórias foram recordadas por Monsenhor Luis Vieira Arantes, de oitenta e dois anos! Sacerdotes, seminaristas e leigos mais jovens, ficaram maravilhados pelos testemunhos de Monsenhor Arantes.

Quantas pessoas se reconheceram ou reconheceram pessoas queridas que já partiram, nas dezenas de fotos que fazem parte do acervo do Memorial! Quem não se emocionou ao ver o quarto simples, a Imagem de Nossa Senhora da Conceição e as vestes litúrgicas desse querido Bispo que se fez campanhense com os campanhenses?

“Um Santo não morre. No Céu, Dom Othon, que reza por sua saudosa Diocese, ora também por mim…”, escreveu por ocasião do centenário de nascimento de Dom Othon, o Bispo emérito de Taubaté Dom Antônio Afonso de Miranda SDN, que fora Aministrador Apostólico de 1977 – 1981.

Que o Servo de Deus Dom Othon Motta continue rogando a Deus pela Diocese da Campanha, que lhe faz memória, que lhe quer tão bem, que lhe chamará sempre de Bom Pastor.

Escrito por Thiago Augusto da Silva. (Colaborador do Portal Terra de Santa Cruz)

Referências Bibliográficas:

– CARVALHO, Milton Xavier de, Vidas e Acontecimentos. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1982

– Site: http://diocesedetaubate.org.br/dom-othon-motta-cem-anos/.

– Site: http://www.diocesedacampanha.org.br/portal/index.php/diocese/antigos-bispos-e-administradores/30-conteudo-estatico-portal/antigos-bispos-e-administradores/85-dom-othon-motta-3-bispo-diocesano-1960-a-1985.

– Site: http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2016/07/vaticano-abre-processo-de-beatificacao-de-dom-othon-motta.html.

CARVALHO, Milton Xavier de, Vidas e Acontecimentos. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1982.

Fonte: http://diocesedetaubate.org.br/dom-othon-motta-cem-anos/

Fotos: Portal Terra de Santa Cruz 

VEJAM MAIS FOTOS AQUI 

FUNCIONAMENTO DO MEMORIAL 

DSC01226.JPG

Bruno Henrique Santos ,Gestor do Portal Terra de Santa Cruz – A Serviço da Evangelização 

Vaticano abre processo de beatificação de Dom Othon Motta

A Igreja Católica anunciou a abertura do processo em Roma para a beatificação de Dom Othon Motta. Ele foi bispo da Diocese de Campanha (MG) entre 1960 e 1985.

Dom Othon Motta nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 1913. Ele foi o terceiro bispo da Diocese de Campanha. Vítima de Parkinson, o religioso morreu no dia 4 de janeiro de 1985 e foi sepultado na cripta da Catedral de Santo Antônio, em Campanha.

Essa semana, o Vaticano abriu o processo de beatificação, dando a Dom Othon o título de Servo de Deus. Se for beatificado, o bispo será o terceiro da Diocese de Campanha com o título de beato, depois de Nhá Chica e Padre Victor.

dom_othon_motta

Uma das etapas do processo de beatificação é exumar os restos mortais do religioso, que segundo a Diocese de Campanha, deve acontecer em setembro deste ano. Ainda segundo a diocese, um memorial em homenagem ao bispo vai ser inaugurado na cidade em novembro.

Texto: g1.com/eptv sul de minas 

Segue a abaixo a oração do Servo de Deus Dom Othon Motta com aprovação eclesial.

13631537_1218483708202495_3949587340535405285_n

Portal Terra de Santa Cruz – Boa Nova Web Rádio – A serviço da Evangelização