Arquivo da categoria: Padroeira do Brasil

Jubileu 300 anos de Aparecida – Paróquia N. Sra. Aparecida, Três Pontas/MG

Em comemoração ao Jubileu dos 300 anos da aparição da imagem de N. Sra. Aparecida no Rio Paraíba do Sul (1717), de 03 à 12/10 aconteceu à novena e festa da Padroeira do Brasil em Três Pontas/MG. Em todos os dias a Matriz de N. Sra. Aparecida esteve lotada por fiéis e devotos da Mãe Aparecida.

No dia 12/10, Dia da Padroeira, as celebrações eucarísticas aconteceram na Igreja Matriz N. Sra. Aparecida nos  horários das 07h e 10h (com carreata após a missa pelas ruas da cidade com a Imagem de Nossa. Senhora).

A missa de encerramento aconteceu às 18h com Procissão Luminosa passando por algumas ruas próximas da Igreja Matriz D’ Aparecida.

Presidiu a santa missa a sua Excelência Reverendíssima Dom Diamantino Prata de Carvalho, bispo emérito da Diocese da Campanha.

Concelebrou essa celebração os Reverendíssimos Padres André Rodrigues Vilas Boas (Pároco) Ednaldo Barbosa e André Luiz da Cruz (Pároco e Vigário da Paróquia N. Senhora D’Ajuda).

Em todos os horários de missa a comunidade de fé participou ativamente, a Igreja esteve completamente tomada pelos fiéis devotos de Nossa Senhora. Ao final de cada celebração as crianças receberam uma lembrança referente ao dia das crianças também celebrado no dia 12/10.

image (1).png

image (2).png

image (3).png

“Senhora Aparecida: 300 Anos de bênçãos e de graças!”

Nossa Senhora Aparecida, Rogai por nós!

Informações: Renan Ribeiro – Paróquia D’Aparecida – Três Pontas/MG – Fotos: Crédito à Daniel Bressane

 

Anúncios

Festival da Padroeira: o exemplo de Pe. Zezinho aos jovens

O Brasil vem de uma semana importante e festiva pelos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Se não com a oração, com a devoção e o testemunho, pode ser a música a elevar nossa proximidade com a Mãe, tocando o coração principalmente dos jovens, ao abraçar essa nova e estimulante experiência de fé.

Padre Zezinho e sua canção “Oração pela Família”, conhecida internacionalmente e que o ajudou a ganhar um Disco de Ouro em 1991, foi interpretada junto a um grupo de padres no palco do Santuário de Aparecida, em São Paulo. O show de 10 de outubro fez parte do Festival da Padroeira para as comemorações dos 300 anos.

Entre os padres cantores que se apresentaram com canções marianas para homenagear Nossa Senhora estavam: Fábio de Melo, Reginaldo Manzotti, Joãozinho, Juarez, Omar, Marcos, Antônio Maria e Pe. Periquito. O cantor Daniel e Ziza Fernandes também participaram do show. Padre Zezinho, desde os 9 anos frequentando o Santuário, sabe o que significam esses 300 anos de Aparecida e a força que os padres e pastores têm para interceder pelos fiéis.

Pe. Zezinho – “Num testemunho bonito de unidade, 15 padres e o cantor Daniel, apresentado também com o Pe. Fábio de Melo, cantaram para Maria, cada um do seu jeito. Pe. Zezinho esteve junto, falando de Maria – a Maria que acompanhou o Filho desde Belém até a cruz. E dizíamos para o povo presente, em multidão: ‘Perto de Maria, perto de Jesus. Longe de Maria, longe de Jesus’ porque Maria sempre peregrinou com o Filho. Nos 300 anos da festa e da presença de Maria em Aparecida, com os seus sinais, estamos lembrando a presença da Igreja também. Foi muito bonito, foi uma festa impressionante e foi um jeito nosso de dizer: ‘Com Maria, sempre com Maria’. E, por isso, ‘com Jesus e sempre com Jesus’.

No canal da TV Aparecida no YouTube você pode conferir a participação de Pe. Zezinho no Festival da Padroeira (https://goo.gl/udE3bf).

Portal Terra de Santa Cruz

Adicione o nosso perfil no facebook, fale conosco!

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube 

Solenidade da Padroeira do Brasil – Jubileu 300 anos de bênçãos e de graças! – Campanha/MG

A Paróquia Santo Antônio em Campanha/MG celebrou solenemente os 300 anos da Aparição de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba do Sul. Em todas as dioceses e paróquias do Brasil foi realizada uma programação especial para celebrar o Jubileu 300 anos de Bênçãos e de Graças – Aparecida 1717-2017. Em Campanha não foi diferente, a paróquia se movimentou e preparou com muito carinho uma grande programação solene e emocionante.

As festividades começaram no dia 01 de Outubro, dia em que a Igreja faz memória de Santa Terezinha do Menino Jesus, doutora da Igreja e padroeira das santas missões. Neste dia a comunidade paroquial da Campanha recebeu a Imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida. Para contar um pouco sobre esta imagem que peregrinou a toda a Diocese da Campanha, segue o relato escrito pelo Reverendíssimo Padre Edson Pereira Oliveira. Relato este que, foi lido no dia em que a imagem retornou à Catedral da Campanha.

No dia 08 de agosto de 2015, na Romaria da Diocese à Aparecida-SP, Dom Raimundo Damasceno entregou a Dom Diamantino então bispo desta diocese a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, que peregrinaria todas as 70 paróquias da diocese.

Naquele mesmo dia, ela foi recebida com muita fé e alegria pelos fiéis de nossa paróquia, na Praça Zoroastro de Oliveira e conduzida até a Catedral onde Dom Diamantino presidiu a missa de acolhida da imagem na diocese. Ela permaneceu conosco uma semana. Percorreu todas as nossas comunidades tanto urbanas como rurais. Visitou o Lar Vicentino, a Santa Casa de Misericórdia, nossas escolas e a casa de alguns enfermos.

Na semana seguinte ela foi levada a Passa Quatro/MG onde acontecia o retiro do clero e foi acolhida naquela paróquia, da qual seguiu visitando todas as paróquias de nossa Diocese, concluindo sua visita na cidade de Nepomuceno/MG.

A pedido de nosso Pároco Côn. Luzair, Dom Pedro concedeu-nos este presente, a imagem peregrina hoje vem para nossa catedral, não mais para fazer uma visita. Mas para estabelecer morada perpétua nesta igreja mãe de nossa diocese.

Quantas estradas esta imagem percorreu, asfalto, terra, barro, trilhos… Quantas Famílias visitou, desde casas abastadas a casas muito simples… Quantos Jovens, adolescentes, homens e mulheres renderam a Maria sua homenagem através desta imagem… Quantos idosos e doentes esta imagem não levou consolo e esperança.

As preces dos devotos foram tantas que ao toque de incontáveis mãos, sua cor morena desbotou. Com certeza esta imagem tem o “cheiro” do seu povo…

Recebemos agora com muito amor e carinho esta imagem, sinal singelo da presença de Maria entre nós. Seja bem vinda mãe Aparecida. Esta quase tricentenária cidade te acolhe de braços abertos. Campanha quer ser para vós uma eterna morada. Não queremos somente que habite em nosso bem mais precioso, a catedral, mas no coração de cada campanhense. Vem Maria! Vem Mãe de Jesus. Vem ao nosso encontro. Seja sempre a nossa luz.

Após a leitura do referido texto, o Côn. Luzair introduziu a Imagem Peregrina da Senhora Aparecida na Catedral. Os fiéis cataram com o coro a música Romaria e em seguida todos rezaram a Oração Jubilar dos 300 anos de Aparecida.

 

4

P1060259

No dia 02/10, Campanha celebrou 280 anos de história e uma missa em Ação de Graças foi realizada ás 17h na Catedral. Após a santa missa todos os movimentos e pastorais da paróquia se reuniram para reza do rosário luminoso que foi conduzido pelo Vigário Paroquial Pe. Edson Pereira Oliveira. Cada pastoral e movimentos reuniram cerca de dez pessoas, cada uma com vela em mãos, Ao todo 200 pessoas participaram do Rosário Luminoso. O rosário foi rezado na intenção do povo campanhense por ocasião do aniversário da cidade e em preparação para a novena da padroeira do Brasil que teve seu início no dia 03/10.

Com muita fé e devoção a paróquia deu início à novena de Nossa Senhora Aparecida, novena esta muito esperada pelos paroquianos devotos de nossa senhora. A paróquia possui três comunidades que tem como padroeira a Senhora Aparecida. Com. Urbana de N. Sra. Aparecida na COHAB, Com. Rural do Distrito de Ferreiras (Ressaca) e Com. Rural da Conquista. Cada comunidade realizou a novena da padroeira de acordo com seus costumes e criatividades.

A novena aconteceu também na catedral de Santo Antônio, cada dia ficou na responsabilidade de uma pastoral ou movimento. Cada dia da novena foi emocionante, as entradas da imagem da Mãe Aparecida foram realizadas com muita criatividade e devoção.  A participação do povo foi muito linda, era visível a emoção no olhar e na oração de cada fiel que participou e rezou esta novena.

Na madrugada do dia 12/10, dia da Padroeira do Brasil fiéis se reuniram na Catedral para saírem em romaria para à comunidade de Nossa Senhora Aparecida no distrito de Ferreiras. Os romeiros foram conduzidos pelo Reverendíssimo Padre Edson Pereira Oliveira que juntos rezaram o rosário, cantaram e no caminho assistiram as encenações dos principais milagres de Nossa Senhora Aparecida. Foram quase 7 horas de caminhada até a comunidade rural do Distrito de Ferreiras, comunidade está que preparou um lanche e acolhida aos romeiros na entrada do distrito, precisamente na quadra ao lado da APAS. Após a acolhida e alimentação, os romeiros e os fiéis que ali já esperavam para missa, acompanharam com fé e devoção à procissão que passou pelas principais ruas do distrito. Após a procissão, precisamente às 10h15min da manhã, todos participaram da Santa Missa solene, presidida pelo Monsenhor José Hugo Goulart e Silva. A prefeitura municipal da Campanha disponibilizou ônibus para trazer os romeiros de volta a cidade. Às 14h na comunidade rural da Conquista foi celebrada a missa festiva de Nossa Senhora Aparecida, presidida pelo vigário paroquial Pe. Edson Pereira Oliveira.

Na Catedral houve duas celebrações solenes, às 07h e ás 10h da manhã, presididas pelo Reverendíssimo Cônego Luzair Coelho de Abreu, pároco e cura da catedral.

Encerrando os festejos da padroeira às 17h na catedral, fiéis saíram em procissão com a imagem da Virgem Mãe Aparecida em direção a Igreja da COHAB, onde a Mãe Aparecida é padroeira. Foram cerca de uma hora e meia de caminhada. Durante este temo, os fiéis rezaram o Rosário conduzido pelo Cônego Luzair. O pessoal da comunidade da COHAB organizou e enfeitaram lindamente as ruas do bairro, na chegada da procissão, todos acolheram a imagem de Nossa Senhora cantando a tradicional canção “Dai-nos a bênção, oh mãe querida, Nossa Senhora Aparecida” e muitos aplausos e vivas a padroeira do Brasil. A santa missa foi presidida pelo Reverendíssimo Pe. Edson Pereira Oliveira e concelebrada pelo Pe. Rogério da Diocese de Uruaçu-GO que neste mesmo dia dava início as santas missões nas comunidades N. Senhora Rainha da Paz e N. Senhora do Rosário juntamente com as Irmãs Salesianas que foram enviadas em missão nesta mesma celebração. Ao final da Santa Missa todos realizaram a consagração a Nossa Senhora Aparecida.

15

13

Veja mais Fotos em nosso perfil no facebook

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube 

Nossa Senhora Aparecida, rogai a Deus por nós!

Jubileu 300 anos de bênçãos e de graças – 1717 – 2017

Por Bruno Henrique Santos – Gestor do site Terra de Santa Cruz

Papa dá de presente Rosa de Ouro ao Santuário de Aparecida

Estamos nos aproximando da grande festa dos 300 anos do encontra da imagem de Nossa Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul. Ontem nono e último dia de preparação para este evento, viveu-se um momento muito especial com a presença do Delegado do Santo Padre para a comemoração, Cardeal Giovanni Battista Re, que entregou ao Santuário Nacional a Rosa de Ouro, presente do Papa Francisco. Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Aparecida recebeu a honraria que representa a predileção do Pontífice por personalidades, Santuários e o reconhecimento de fatos históricos, importantes para a Igreja.

Sobre os momentos vividos no Santuário no dia de ontem nós conversamos com o Reitor do Santuário Nacional Padre João Batista de Almeida.

Chegada do Delegado Pontifício

O Delegado Pontifício, Cardeal Giovanni Battista Re chegou ao Santuário Nacional na manhã de segunda-feira (9) e foi recepcionado pelo Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, pelo Arcebispo de São Paulo, Cardeal Dom Odilo Scherer, pelo Reitor do Santuário, Padre João Batista de Almeida, pelo ecônomo, Padre Daniel Antônio, pelo Prefeito de Igreja, Padre Rodrigo Arnoso e diversos Missionários Redentoristas.

Assim que chegou, o representante do Papa fez questão de visitar o nicho de Nossa Senhora Aparecida, onde rezou uma Ave Maria junto aos devotos que estavam visitando a Imagem.

Programação

Nos três dias de comemoração dos 300 anos de Aparecida o Legado Pontifício preside a celebração eucarística das 9h, neste dia 11 de outubro e no dia 12, a Missa Solene, às 9h30.

19H00  VIGÍLIA MARIANA

20H30  FESTIVAL DA PADROEIRA COM PADRE CANTORES

LOCAL: TRIBUNA PAPA BENTO XVI

GRATUITO

PARTICIPAÇÃO: PE. FÁBIO DE MELO, PE. ANTÔNIO MARIA, PE. REGINALDO MANZOTTI, PE. JUAREZ, PE. OMAR, PE. ZEZINHO, PE. JOÃOZINHO, PE. MARCOS E PE. PERIQUITO.

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: DANIEL E ZIZA FERNANDES

Foi em clima de alegria e oração que o Santuário de Aparecida celebrou nesta segunda-feira (9), o último dia da Novena Solene em preparação as festividades do grande Jubileu dos 300 anos, que terá início nessa terça-feira, dia 10.

Os nove dias de celebração recordou os principais momentos dos três séculos de história da Padroeira do Brasil, homenageando as pessoas que fizeram parte da difusão da devoção à Mãe Aparecida.

“A novena esse ano foi bastante oracional e esse era o desejo nosso, que fosse um momento muito forte de oração do povo de Deus. Os pregadores vieram coroar esse momento oracional, colocando a devoção a Nossa Senhora como um grande louvor a Deus, mas também como um compromisso de fé e de vivência em sociedade, tanto a tarde com os bispos redentoristas, quanto à noite com os bispos convidados pelo Dom Orlando”, avaliou o Reitor do Santuário, Padre João Batista de Almeida.

O reitor frisou também, a importante participação dos devotos, que segundo ele, colocou o coração em oração. “O povo contribuiu e muito com a sua presença, com a sua animação e posso dizer com toda certeza também, com o seu momento de silêncio. O povo soube calar na hora em que precisava fazer silêncio para o coração rezar, e foi muito bonita a Novena esse ano.”

Durante os nove dias, foram mais de duzentos voluntários nas coreografias, 50 pessoas na produção dos carros andor, 17 bispos celebrantes, e diversos sacerdotes concelebrantes, além de toda a equipe de liturgia e colaboradores do Santuário Nacional que direta ou indiretamente estiveram envolvidos na organização de todas as celebrações, para que tudo saísse perfeito e o povo pudesse se preparar bem para as festividades nos dias 10, 11 e 12 de outubro.

Festa Jubilar

Nos próximos dias, o Santuário estará em festa com uma programação repleta de celebrações, procissões e shows em homenagem aos 300 anos de bênçãos e de graças do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Destaque para o dia 11, quando a Mãe Aparecida será presenteada com a revelação da Cúpula Central.

“No dia 11 nos queremos dar um grande presente a Nossa Senhora, que é a coroa do seu Santuário, a Cúpula, e vai ser para nós um momento bastante emocionante e um presente que vai ficar para a história”, afirmou padre Joao Batista.

No dia 12, o dia oficial da Padroeira do Brasil, os devotos recordaram o caminho que Nossa Senhora Aparecida fez até se tornar símbolo nacional da fé, com uma procissão saindo do Porto Itaguaçu até o Santuário.

Novena e Festa da Padroeira do Brasil 2017!

A Novena e Festa da Padroeira do Brasil 2017 celebra os 300 anos do Encontro da Imagem de Nossa Senhora. Um momento especial de devoção e fé do povo brasileiro!

Novena e Festa 2017
Clique na imagem para conhecer a Novena
e Festa da Padroeira 2017! 

Todos os anos, em outubro, celebramos a Festa da Padroeira. Neste ano, a celebração acontecerá com um motivo especial: a comemoração dos 300 anos do Encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul. São 300 anos de uma história de devoção, bênção e graça.

O livro da Novena e Festa da Padroeira 2017 chega para auxiliar todos os devotos da Rainha e Padroeira do Brasil nesse momento grandioso. A obra contém os textos da novena diária, os cânticos que serão entoados durante as celebrações e a missa da Solenidade de Nossa Senhora Aparecida.

Segundo Padre João Batista de Almeida, C.Ss.R, Reitor do Santuário Nacional, a expectativa é de que a novena seja feita por momentos especiais de oração e de que os encontros propostos, no livro, sejam restauradores de vida, recuperadores de dignidades perdidas e libertadores de escravidão assim como tem sido a história da devoção a Nossa Senhora Aparecida nestes 300 anos.

Você encontra a Novena e Festa da Padroeira no site editorasantuario.com.br ou meio da Central de Atendimento 0800 16 00 04

Por A12.com

Adaptação/Foto: Portal Terra de Santa Cruz

Papa Francisco concede indulgência plenária aos fiéis durante o Ano Nacional Mariano

Remissão poderá ser alcançada com peregrinação ao Santuário de Aparecida ou a paróquias dedicadas à padroeira do Brasil

Os fiéis brasileiros poderão alcançar indulgência plenária durante o Ano Nacional Mariano. A Penitenciária Apostólica anunciou o pedido do papa Francisco para o reconhecimento do ano jubilar em curso no Brasil e a concessão da indulgência para aqueles que “verdadeiramente penitentes e impulsionados pela caridade” visitarem na forma de peregrinação a basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), ou qualquer igreja paroquial do Brasil dedicada à padroeira do país.

Convocado pela Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Ano Nacional Mariano foi estabelecido como um tempo para celebrar, fazer memória e agradecer pelos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição no rio Paraíba do Sul. A iniciativa de proclamação, aprovada pela 54ª Assembleia Geral da CNBB, teve início no dia 12 de outubro de 2016 e segue até o dia 11 de outubro de 2017.

Indulgência

Para alcançar a indulgência plenária, serão necessárias as condições habituais: a confissão sacramental, a comunhão eucarística e a oração na intenção do santo padre, o papa. O documento enviado pelo Supremo Tribunal da cúria romana ressalta que a remissão será concedida “aos fiéis verdadeiramente penitentes e impulsionados pela caridade, se em forma de peregrinação visitarem a basílica de Aparecida ou qualquer Igreja paroquial do Brasil, dedicada a Nossa Senhora Aparecida”.

No local, deverão “devotamente participar das celebrações jubilares ou de promoções espirituais ou ao menos, por um conveniente espaço de tempo, elevarem humildes preces a Deus por Maria”. A conclusão deste momento deve acontecer com a Oração Dominical, pelo Símbolo da Fé e pelas invocações da Beata Maria Virgem, em favor da fidelidade do Brasil à vocação cristã, impetrando vocações sacerdotais e religiosas e em favor da defesa da família humana”.

“A indulgência é a remissão, diante de Deus, da pena temporal devida pelos pecados já perdoados quanto à culpa. O fiel bem-disposto obtém esta remissão, em determinadas condições, pela intervenção da Igreja que, como dispensadora da redenção, distribui a aplica, por sua autoridade, o tesouro das satisfações (isto é, dos méritos) de Cristo e dos santos” (Paulo VI, Constituição Apostólica Indulgentarium doctrina, Normae I: AAS 59 (1967) 21)

Idosos e enfermos

O documento enviado pelo organismo do Vaticano também estabelece uma condição especial para a obtenção das indulgências pelos devotos fiéis impedidos de fazer sua peregrinação por conta da velhice ou por grave doença. Igualmente poderão alcançar se “assumida a rejeição de todo pecado, e com a intenção de cumprir onde em primeiro lugar for possível as três condições, espiritualmente se dedicarem diante de alguma pequena imagem da Virgem Aparecida, a funções ou peregrinações jubilares, ofertando suas preces e dores ao Deus misericordioso por Maria”.

Orientações aos padres

De acordo com a orientação da Penitenciária Apostólica, os sacerdotes aos quais está confiado o cuidado pastoral da basílica de Aparecida e os párocos das paróquias que possuem o título de Nossa Senhora Aparecida deverão “com animo pronto e generoso” se oferecer para a celebração da Penitência e muitas vezes administrar “a Sagrada Comunhão aos enfermos”.

O pedido de concessão da indulgência durante o Ano Nacional Mariano foi feito pelo arcebispo emérito de Aparecida (SP), cardeal Raymundo Damasceno Assis. Na solicitação, o cardeal explicou que durante o tempo jubilar na Igreja no Brasil serão realizadas “várias celebrações sagradas e peregrinações em honra da celeste Padroeira do Brasil não só na Basílica Nacional Santuário de Aparecida, mas também em todas as igrejas paroquiais dedicadas em honra d’Ela” para que cresça nos fiéis “piedoso afeto para com a ‘Virgem Aparecida’ e assim se tornem mais fortes nos veneradores d’Ela a fé, a esperança e a caridade, e eles próprios, refeitos pelos sacramentos, sejam mais e mais estimulados a conformarem a vida ao Evangelho”.

Portal Terra de Santa Cruz – A serviço da Evangelização 

Graças demos à Senhora, Virgem por Deus escolhida Para ser Mãe de Cristo, a Senhora Aparecida”

Escrito por: Thiago Augusto da Silva.

Ao refletir sobre a Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Mãe, Rainha e Padroeira do Brasil, sou levado pelas minhas lembranças às rezas dos terços que ocorriam na rua da minha casa, quando eu tinha por volta de seis anos.

Lembro-me que levávamos à Imagem de Nossa Senhora Aparecida de casa em casa, rezando o terço, pedindo pela saúde dos moradores que recebiam a imagem, pelas famílias, por toda paróquia. Foi nesses terços que aprendi a amar Maria de Nazaré.

Filipe Pedroso, Domingos Garcia e João Alves, não podiam imaginar que ao lançar sua rede nas águas do Rio Paraíba, trariam para o barco, naquele 12 de outubro de 1717, um dos maiores símbolos de fé e devoção do povo brasileiro, a Imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

A devoção a Nossa Senhora Aparecida, que começou  na casa dos pescadores em um simples oratório, onde a pequena comunidade se reunia para rezar o santo terço, contemplando os mistérios da vida de Jesus, hoje espalhada por todo o Brasil e partes do mundo.

Na Jornada Mundial da Juventude de 2016, muitos jovens brasileiros presentearam as famílias polonesas, onde ficaram hospedados, com uma imagem da santa, um dos símbolos mais representativo da religiosidade do Brasil, a imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Neste ano de 2016, às vésperas do tricentenário do encontro de imagem milagrosa, no dia 3 de setembro, foi inaugurado no Vaticano o Momumento a Nossa Senhora Aparecida, Sua Santidade Papa Francisco. Diante destes fatos marcantes, somos levados a refletir o valor simbólico, cultural e espiritual que carrega aquela que é Mãe, Rainha e Padroeira do Brasil.

Como não se emocionar diante da diminuta imagem negra, como nossa gente, que fora escravizada, excluída, abandonada a sua própria sorte. Pois, sendo verdadeiramente Nossa Mãe, assumiu as nossas feições em um período tão difícil na História da Nação. Segundo Padre Omar Cavaca:
“[…] a cor enegrecida da imagem foi interpretada, num tempo de escravatura, como força que testemunha o amor de Deus para com os pobres e os humildes; de uma  imagem enegrecida, Ele se serve para comunicar aos homens e mulheres negros, pobres ou pecadores de todos os tempos que sua descida os eleva à dignidade de plena e realizada imago Dei”.

Maria, a Imaculada Conceição, é aquela que anuncia em seu belo canto do Magnificat, o Deus que  “exalta os humildes” (cf. Lc 1, 52b). É aquela que anuncia o Verbo Eterno, Cristo Jesus, que se fez carne em seu ventre, assumiu as nossas dores, os nossos pecados, a nossa pequenez, para a redenção de toda a humanidade.

Assim diz essa autora: “Maria é a imagem da Filha predileta do Pai porque vive no Verbo a máxima realização da existência humana em seu modo de ser feminino. Esta realização se cumpre em ser interlocutora do Pai em seu Projeto de enviar seu Verbo ao mundo e ela, com sua fé, chega a ser o primeiro membro da comunidade dos crentes em Cristo, que se legitima com sua presença, junto com outras mulheres seguidoras de Jesus (cf. At 1, 12 – 14)”. (Boff, Lina, 2016, pag. 27).

Na imensidão desta “Terra de Santa Cruz”, chamada Brasil, Nossa Senhora é o exemplo de Discípula, pois seguiu os passos de seu Filho, sendo testemunha de todo Evangelho de Sua vida – da manjedoura, passando pela Cruz até a Ascensão de Jesus aos Céus; e de Missionária que vai de casa em casa anunciando Jesus, Caminho, Verdade e Vida.

A imagem da Virgem Maria, sob o título de Conceição Aparecida, está presente na Catedral, nas  capelas a ela dedicadas na zona urbana e rural, em muitas outras capelas dedicadas a outros padroeiros e nas milhares de casas esparramadas pelo município da Campanha, qual estrelas no azul do manto da Mãe de Deus.

Podemos dizer como o poeta: “Dá-me aquela ponta do céu como está agora banhada com as luzes da madrugada.  Não seria um belo manto para a Mãe Santíssima a quem chamamos, com tanto acerto, de Estrela da Manhã?

(Servo de Deus Dom Helder Camara, 1981, p. 48).

Estrela da Manhã, Mãe da Igreja, Cheia de Graça, Nossa Senhora da Conceição Aparecida, viemos hoje, celebrar as maravilhas que o Altíssimo fez por ti. Veneramos sua imagem, ó Mãe de nossa pátria, pedindo que rogueis a Deus por nós, em todas as nossas necessidades espirituais e temporais. Dai-nos a graça de seguir fielmente seu Divino Filho, Jesus Cristo, testemunhando Seu Amor e Sua Infinita Misericórdia a toda criatura humana.

São quase três séculos de uma fé, nascida no meio do povo e, assumida por toda Igreja do Brasil, o pequeno oratório particular, deu lugar ao belíssimo Santuário Nacional. Como outrora faziamos na rua da minha casa, ó Mãe querida, elevamos a ti nosso canto de gratidão, por nos acompanhar em nossa caminhada rumo à Jerusalém Celeste.

“Graças demos à Senhora, Virgem por Deus escolhida
Para ser Mãe de Cristo, a Senhora Aparecida”.


Referências bibliográficas

– CAMARA, Dom Helder, Nossa Senhora no meu caminho. São Paulo: Paulus, 1981.
– Iconografia de Aparecida: Teologia da Imagem. Pe. Valdivino Guimarães (Org.). São Paulo: Paulus; 2016.
– Liturgia das Horas Segundo o Rito Romano, Vol. IV: Tempo Comum, 18°- 34° Semana. São Paulo: Editora Vozes; Paulinas; Paulus; Editora Ave Maria, 1999.
– PENNA, Lucy, Aparecida do Brasil: A Madona negra da abundância. São Paulo: Paulus, 2009.

Graças demos à Senhora!
Em romaria chegaremos aos 300 anos de fé e devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

Escrito por: Thiago Augusto da Silva – Colaborador do Portal Terra de Santa Cruz 

PORTAL TERRA DE SANTA CRUZ – A SERVIÇO DA EVANGELIZAÇÃO

Brasil terá Ano Jubilar mariano a partir de outubro

Aumenta a expectativa pela possibilidade de o Papa Francisco retornar ao Brasil para participar das celebrações dos 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida, no Santuário Nacional, em 2017.

rv18788_articolo

Jardins do Vaticano terão imagem de Nossa Senhora

Enquanto isso, sábado, 3 de setembro, será inaugurada nos Jardins do Vaticano uma imagem da santa padroeira do Brasil. Uma grande delegação virá a Roma da Arquidiocese de Aparecida, liderada pelo Cardeal-arcebispo, Dom Raymundo Damasceno Assis.

Em exclusiva à RV, Dom Raymundo reafirma que a devoção a Nossa Senhora faz parte da história do Brasil. “Maria sempre foi uma porta aberta ao conhecimento de Jesus; é o modelo de seguimento de Cristo, dos valores humanos que marcam a identidade religiosa do povo”:

Em Aparecida, o novo Campanário do Santuário Nacional, obra que foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, será inaugurado no próximo dia 12 de outubro, abrindo o Ano Jubilar mariano em comemoração aos 300 anos da aparição.

Ano Jubilar mariano no Brasil

“A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – revela o cardeal – vai decretar um ano Jubilar mariano a partir de outubro. Será um ano de graça, de modo especial para o Brasil: um momento de louvor e agradecimento especial a Deus por tudo aquilo que Ele tem feito por nós, por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, nossa padroeira e nossa Rainha”.

Ouça a entrevista, clicando aqui:

Por Rádio Vaticano 

Adaptação: Portal Terra de Santa Cruz 

Papa reafirma promessa de nova visita ao Brasil em 2017

O Papa quer manter a sua palavra e voltar ao Brasil em 2017.

A promessa feita em julho de 2013, diante dos fiéis em Aparecida, deverá ser cumprida, e foi o próprio Francisco a garanti-lo pessoalmente ao Arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis.

O cardeal está participando do Sínodo sobre a Família como Presidente Delegado, motivo pelo qual não pode estar em sua arquidiocese, celebrando a padroeira.

Papa reafirma promessa de nova visita ao Brasil em 2017 / Arqrio

“Com muito pesar, estou ausente da celebração da grande festa da nossa padroeira e rainha do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, mas tenho um motivo para justificar a minha ausência: o Papa Francisco me nomeou como um dos Presidentes delegados do Sínodo da Família e por isto estou aqui em Roma, participando do encontro até dia 25. Tive, no entanto, a alegria de participar, e presidir a missa, da comunidade brasileira aqui em Roma, no bairro de Trastevere. Foi uma celebração com uma participação muito grande de brasileiros que vivem em Roma e nos arredores de Roma. Isto me fez, de certo modo, preencher, este sentimento de pesar por não poder participar da celebração de honra e louvor em Aparecida. Estou unido espiritualmente a todos os romeiros, a todos aqueles que estão hoje visitando o Santuário, em peregrinação; estou rezando por todos e pedindo a Deus que, por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, que abençoe o nosso Brasil, o nosso povo, que nos dê luzes para podermos seguir o nosso caminho rumo ao crescimento, ao desenvolvimento, sempre na paz e na harmonia, e também na justiça social, onde todos os brasileiros possam usufruir do crescimento e do progresso do nosso país”.

“Estive com o Santo Padre nesta manhã de segunda-feira, 12 de outubro, em seu gabinete na Casa Santa Marta, renovando o convite para que ele possa, se Deus assim o permitir, ir novamente ao Brasil, visitar novamente o Santuário da padroeira do Brasil. É claro que o convite é para 2017, quando celebraremos 300 anos do encontro da imagem de Aparecida no Rio Paraíba. O Santo Padre, é claro, deseja ir, como já o manifestou em outras oportunidades. Está distante ainda, não podemos dizer que esta visita é oficial porque não nos cabe dar esta notícia, pois cabe é claro à Santa Sé, à Sala de Imprensa do Vaticano, comunicar a agenda e a programação do Santo Padre, sobretudo em relação às suas visitas ao exterior, mas nós o aguardamos e esperamos que o Santo Padre nos visite em 2017; será realmente uma bênção muito grande para todo o Brasil a sua visita”.

“Eu lhe lembrei que ele havia feito esta promessa lá na Tribuna Papa Bento XVI, quando se despediu da multidão: ‘Até 2017!’. Ele falou ‘Eu sei disso, me recordo desta minha expressão daquele dia e tenho este desejo muito sincero de voltar a visitar Aparecida, sobretudo nesta ocasião dos 300 anos, que é um acontecimento muito especial, muito singular para Aparecida e para todo o Brasil”.

Foto: AFP – Por: Rádio Vaticano


Adaptação Portal Terra de Santa Cruz 

Consagração a Nossa Senhora Aparecida, nossa Rainha e Padroeira do Brasil

Consagração

“Ó Maria Santíssima, que em vossa querida imagem de Aparecida espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil, eu, cheio (a) do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado (a) a vossos pés consagro-vos meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis.

Consagro-vos minha língua, para que sempre vos louve e propague vossa devoção. Consagro-vos meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas.

Recebei-me, ó Rainha incomparável, no ditoso número de vossos filhos e filhas.

Acolhei-me debaixo de vossa proteção. Socorrei-me em todas as minhas necessidades espirituais e temporais e, sobretudo, na hora de minha morte. Abençoai-me, ó Mãe Celestial, e com vossa poderosa intercessão fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda a eternidade.”

Consagração

Assim seja!

Por Portal Terra de Santa Cruz