Arquivo da categoria: Juventude

PHN 2017: Mais de 120 Mil Jovens se reuni na comunidade Canção Nova-Jovens o futuro da Igreja!

Mais de 120 mil jovens!

O PHN (Por Hoje Não) é um movimento de combate ao pecado criado para jovens, que prega a luta pelas coisas divinas no dia após dia. Impulsionado pelo missionário da Comunidade Canção Nova, Dunga, o PHN, hoje, movimenta milhares de pessoas em todo o mundo. Para consagrado e ministro de música, o grande desafio desta proposta é o de não envelhecer.

“Jovem, deixe de ser mundano! Jesus te quer por inteiro!” disse padre Paulo Ricardo em uma de suas pregações.

“Temos exemplos de pessoas que nunca envelheceram na vida, como o Papa João Paulo II, monsenhor Jonas Abib, e grandes santos da Igreja, como São Bento, Santo Antônio, São Francisco, Santa Clara, Santa Terezinha… Santos que morreram jovens e outros que morreram muito idosos, mas que não perderam a juventude. O grande desafio, para mim, de evangelizar os jovens é não envelhecer. E nós só ficamos velhos quando queremos. Para mim, hoje, ter uma cara jovial, mesmo com as primeiras rugas, com os primeiros fios de cabelos brancos, com as responsabilidades de homem, pai de família, casado, é ser eternamente jovem. Quem nunca envelhece continua brilhando como naquele primeiro chamado de seguir Jesus”, explica.

img-20170716-wa0665

O PHN marca todos que participam, é uma graça de Deus que se manifesta na vida de milhares de jovens! Ano que vem será uma festa ainda maior! Será celebrado os 20 anos de PHN!

Viva nossa igreja, viva nossos Jovens…!

Portal Terra de Santa Cruz

Anúncios

Logo oficial da JMJ 2019 é apresentada ao mundo

A Igreja Católica revelou no domingo o logotipo oficial para A Jornada Mundial da Juventude 2019, que se realizará no Panamá em 2019.

Este logotipo mostra o istmo do Panamá com o “S” deitado, o Canal do Panamá, a Cruz Peregrina da Jornada  Mundial da Juventude e a silhueta da Virgem Maria com uma coroa de cinco pontos que representam os cinco continentes. Silhuetas aparecem envoltas de  um coração

Esta criação Âmbar Calvo, a 20-year-old, que já participou de vários workshops grandes e  pequeno, conforme anunciado em Telêmetro relata, o Arcebispo Metropolitano José Domingo Ulloa.

O logotipo da JMJ 2019 foi escolhido entre 146 envios para esta competição envolvidos, que começou em fevereiro. Com a apresentação do logotipo, sinais da Virgem Maria Salus Populi Romani e Cruz Peregrina, a igreja começou a contagem regressiva para o evento a ser realizado em janeiro 2019.

18485625_1704428096252188_8769012386143225109_n

Por Portal Terra de Santa Cruz – A serviço da Evangelização

Referências: http://www.telemetro.com – Panamá 2019

Valorize os talentos que Deus te deu

No Evangelho de Mateus, capítulo 25, encontramos a conhecida parábola dos talentos. O senhor chama seus servos e lhes entrega seus bens para que, em sua ausência, não fiquem sem cuidado. É interessante que Ele não dá quantidades iguais a cada servo, mas “a cada um de acordo com a sua capacidade”. Hoje em dia, isso pode parecer estranho, alguns poderiam até falar em discriminação. Será que Deus me ama menos porque me criou com menos capacidades? Talvez, o ponto central da questão aqui não está exatamente em Deus.

Desde um ponto de vista meramente humano, podemos ver que os próprios homens valorizam mais alguns talentos que outros. Monetariamente falando, podemos dizer que aqui no Brasil um jogador de futebol é mais valorizado que um jogador de vôlei, ou que, algumas carreiras profissionais são mais valorizadas que outras. A nossa sociedade (E não Deus) criou alguns padrões de valorização que quase obrigam as pessoas, especialmente os jovens, a tomarem decisões sem levar em consideração quem realmente são, mas sucumbindo à tentação de encaixar-se no modelo, buscando essa valorização.

Se voltamos agora à passagem de Marcos, chama a atenção que os servos não se voltem uns para os outros e se digam: “Porque você recebeu mais do que eu?; “Eu sou mais capaz que você e recebi menos talentos”; “O senhor não confia em mim”; “Não acho justa essa divisão”. E se a escritura não entra nesse mérito é porque essa não é a mensagem central. Qual é, então, a mensagem central? Que Deus, a quem conhecemos por um Pai amoroso, sábio e misericordioso, conhece quem somos e reparte seus dons da melhor maneira. E que espera de nós, que recebemos esses dons, que os trabalhemos com esmero para dar frutos.

Todas as demais perguntas surgem de uma visão não cristã da realidade que, infelizmente, é predominante em nossa sociedade e que não poucas vezes se infiltra no meio católico, na mentalidade das pessoas que estão buscando viver uma vida de fé. Um exemplo que pode deixar mais claro do que estamos falando é o de Nossa Senhora. Sabemos que ela recebeu dons extraordinários, para começar, o da Imaculada Conceição, depois, o de ser a Mãe do Senhor e por aí poderíamos continuar com vários outros. Mas não é muito comum que nos perguntemos porque ela recebeu tantos e eu tão poucos dons? Não costumamos ter inveja dos seus talentos, pelo contrário, louvamos a Deus por eles. Porque o mesmo não acontece com o irmão que está do meu lado?

Será que a inveja (Tristeza ao me deparar que o outro tem mais dons, ou dons mais valorizados) ou a frustração (Tristeza ao perceber que eu não estou à altura dos talentos que o mundo valoriza) que sentimos não é fruto de uma visão mundana de quem somos? Uma visão que diminui o valor da pessoa de acordo com aquilo que ela possui? Será que experimentaríamos o mesmo se percebêssemos que o valor do meu irmão, assim como o meu, está em que Deus deu a sua vida por nós? Independentemente do que sejamos capazes ou não de fazer, da quantidade de dons e talentos que recebamos, é certo que os recebemos das mãos de Deus e por isso são muito bons e Ele espera que tenhamos uma boa atitude em relação a eles.

Essa parábola dos talentos, nesse sentido, é um chamado à conversão. A olhar com valentia os muitos, ou muito poucos talentos que Deus nos deu e coloca-los a serviço do seu Reino, sem deixar que o mundo nos diga que valemos mais ou menos por eles. Todas as vezes que se infiltra uma mentalidade mundana no cristão, surgem conflitos que não deveriam existir e por isso é preciso estar atento. E se as capacidades dos homens são diferentes, único é o destino a qual somos chamados: Viver eternamente junto a Ele no Céu.

Ir. João Antônio – Jovens de Maria

Portal Terra de Santa Cruz – A serviço da Evangelização

Representante da Santa Sede avalia locais para sediar eventos da JMJ no Panamá

Como parte das atividades que marcam o início dos atos da Jornada Mundial da Juventude de 2019, a ser realizada na República do Panamá, o Presidente Juan Carlos Varela recebeu na quinta-feira (4/5) o Comandante da  Gendarmaria do Vaticano, Dr. Domenico Giani.

O representante vaticano está no país, para avaliar possíveis locais que poderão sediar os eventos deste megaencontro internacional.

O mandatário assegurou ao Comandate da Gendarmaria que o Estado panamenho dará todo apoio necessário para garantir o bom êxito da JMJ 2019, especialmente nas áreas de logística, segurança,  proteção civil e saúde.

O Comandate Giani, por sua vez, manifestou ao Presidente o interesse da Santa Sé em coordenar junto aos organizadores e autoridades locais, todos os pormenores do encontro, que reunirá jovens de todo o mundo.

Como parte de sua visita de três dias no Panamá, o Dr. Giani reuniu-se ainda com os responsáveis pelos serviços de segurança do país, para coordenar tudo o que diz respeito ao encontro que se realizará entre os dias 22 e 27 de janeiro de 2019.

Info: Rádio Vaticano 

Portal Terra de Santa Cruz- A serviço da Evangelização