Arquivo da categoria: Campanha-MG

Solenidade da Padroeira do Brasil – Jubileu 300 anos de bênçãos e de graças! – Campanha/MG

A Paróquia Santo Antônio em Campanha/MG celebrou solenemente os 300 anos da Aparição de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba do Sul. Em todas as dioceses e paróquias do Brasil foi realizada uma programação especial para celebrar o Jubileu 300 anos de Bênçãos e de Graças – Aparecida 1717-2017. Em Campanha não foi diferente, a paróquia se movimentou e preparou com muito carinho uma grande programação solene e emocionante.

As festividades começaram no dia 01 de Outubro, dia em que a Igreja faz memória de Santa Terezinha do Menino Jesus, doutora da Igreja e padroeira das santas missões. Neste dia a comunidade paroquial da Campanha recebeu a Imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida. Para contar um pouco sobre esta imagem que peregrinou a toda a Diocese da Campanha, segue o relato escrito pelo Reverendíssimo Padre Edson Pereira Oliveira. Relato este que, foi lido no dia em que a imagem retornou à Catedral da Campanha.

No dia 08 de agosto de 2015, na Romaria da Diocese à Aparecida-SP, Dom Raimundo Damasceno entregou a Dom Diamantino então bispo desta diocese a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, que peregrinaria todas as 70 paróquias da diocese.

Naquele mesmo dia, ela foi recebida com muita fé e alegria pelos fiéis de nossa paróquia, na Praça Zoroastro de Oliveira e conduzida até a Catedral onde Dom Diamantino presidiu a missa de acolhida da imagem na diocese. Ela permaneceu conosco uma semana. Percorreu todas as nossas comunidades tanto urbanas como rurais. Visitou o Lar Vicentino, a Santa Casa de Misericórdia, nossas escolas e a casa de alguns enfermos.

Na semana seguinte ela foi levada a Passa Quatro/MG onde acontecia o retiro do clero e foi acolhida naquela paróquia, da qual seguiu visitando todas as paróquias de nossa Diocese, concluindo sua visita na cidade de Nepomuceno/MG.

A pedido de nosso Pároco Côn. Luzair, Dom Pedro concedeu-nos este presente, a imagem peregrina hoje vem para nossa catedral, não mais para fazer uma visita. Mas para estabelecer morada perpétua nesta igreja mãe de nossa diocese.

Quantas estradas esta imagem percorreu, asfalto, terra, barro, trilhos… Quantas Famílias visitou, desde casas abastadas a casas muito simples… Quantos Jovens, adolescentes, homens e mulheres renderam a Maria sua homenagem através desta imagem… Quantos idosos e doentes esta imagem não levou consolo e esperança.

As preces dos devotos foram tantas que ao toque de incontáveis mãos, sua cor morena desbotou. Com certeza esta imagem tem o “cheiro” do seu povo…

Recebemos agora com muito amor e carinho esta imagem, sinal singelo da presença de Maria entre nós. Seja bem vinda mãe Aparecida. Esta quase tricentenária cidade te acolhe de braços abertos. Campanha quer ser para vós uma eterna morada. Não queremos somente que habite em nosso bem mais precioso, a catedral, mas no coração de cada campanhense. Vem Maria! Vem Mãe de Jesus. Vem ao nosso encontro. Seja sempre a nossa luz.

Após a leitura do referido texto, o Côn. Luzair introduziu a Imagem Peregrina da Senhora Aparecida na Catedral. Os fiéis cataram com o coro a música Romaria e em seguida todos rezaram a Oração Jubilar dos 300 anos de Aparecida.

 

4

P1060259

No dia 02/10, Campanha celebrou 280 anos de história e uma missa em Ação de Graças foi realizada ás 17h na Catedral. Após a santa missa todos os movimentos e pastorais da paróquia se reuniram para reza do rosário luminoso que foi conduzido pelo Vigário Paroquial Pe. Edson Pereira Oliveira. Cada pastoral e movimentos reuniram cerca de dez pessoas, cada uma com vela em mãos, Ao todo 200 pessoas participaram do Rosário Luminoso. O rosário foi rezado na intenção do povo campanhense por ocasião do aniversário da cidade e em preparação para a novena da padroeira do Brasil que teve seu início no dia 03/10.

Com muita fé e devoção a paróquia deu início à novena de Nossa Senhora Aparecida, novena esta muito esperada pelos paroquianos devotos de nossa senhora. A paróquia possui três comunidades que tem como padroeira a Senhora Aparecida. Com. Urbana de N. Sra. Aparecida na COHAB, Com. Rural do Distrito de Ferreiras (Ressaca) e Com. Rural da Conquista. Cada comunidade realizou a novena da padroeira de acordo com seus costumes e criatividades.

A novena aconteceu também na catedral de Santo Antônio, cada dia ficou na responsabilidade de uma pastoral ou movimento. Cada dia da novena foi emocionante, as entradas da imagem da Mãe Aparecida foram realizadas com muita criatividade e devoção.  A participação do povo foi muito linda, era visível a emoção no olhar e na oração de cada fiel que participou e rezou esta novena.

Na madrugada do dia 12/10, dia da Padroeira do Brasil fiéis se reuniram na Catedral para saírem em romaria para à comunidade de Nossa Senhora Aparecida no distrito de Ferreiras. Os romeiros foram conduzidos pelo Reverendíssimo Padre Edson Pereira Oliveira que juntos rezaram o rosário, cantaram e no caminho assistiram as encenações dos principais milagres de Nossa Senhora Aparecida. Foram quase 7 horas de caminhada até a comunidade rural do Distrito de Ferreiras, comunidade está que preparou um lanche e acolhida aos romeiros na entrada do distrito, precisamente na quadra ao lado da APAS. Após a acolhida e alimentação, os romeiros e os fiéis que ali já esperavam para missa, acompanharam com fé e devoção à procissão que passou pelas principais ruas do distrito. Após a procissão, precisamente às 10h15min da manhã, todos participaram da Santa Missa solene, presidida pelo Monsenhor José Hugo Goulart e Silva. A prefeitura municipal da Campanha disponibilizou ônibus para trazer os romeiros de volta a cidade. Às 14h na comunidade rural da Conquista foi celebrada a missa festiva de Nossa Senhora Aparecida, presidida pelo vigário paroquial Pe. Edson Pereira Oliveira.

Na Catedral houve duas celebrações solenes, às 07h e ás 10h da manhã, presididas pelo Reverendíssimo Cônego Luzair Coelho de Abreu, pároco e cura da catedral.

Encerrando os festejos da padroeira às 17h na catedral, fiéis saíram em procissão com a imagem da Virgem Mãe Aparecida em direção a Igreja da COHAB, onde a Mãe Aparecida é padroeira. Foram cerca de uma hora e meia de caminhada. Durante este temo, os fiéis rezaram o Rosário conduzido pelo Cônego Luzair. O pessoal da comunidade da COHAB organizou e enfeitaram lindamente as ruas do bairro, na chegada da procissão, todos acolheram a imagem de Nossa Senhora cantando a tradicional canção “Dai-nos a bênção, oh mãe querida, Nossa Senhora Aparecida” e muitos aplausos e vivas a padroeira do Brasil. A santa missa foi presidida pelo Reverendíssimo Pe. Edson Pereira Oliveira e concelebrada pelo Pe. Rogério da Diocese de Uruaçu-GO que neste mesmo dia dava início as santas missões nas comunidades N. Senhora Rainha da Paz e N. Senhora do Rosário juntamente com as Irmãs Salesianas que foram enviadas em missão nesta mesma celebração. Ao final da Santa Missa todos realizaram a consagração a Nossa Senhora Aparecida.

15

13

Veja mais Fotos em nosso perfil no facebook

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube 

Nossa Senhora Aparecida, rogai a Deus por nós!

Jubileu 300 anos de bênçãos e de graças – 1717 – 2017

Por Bruno Henrique Santos – Gestor do site Terra de Santa Cruz

Anúncios

Lançamento do livro “O Escravo Herói” – Beato Francisco de Paula Victor – Campanha/MG

No dia 23 de Setembro de 2017 foi lançado em Campanha o livro “O ESCRAVO HERÓI”. Uma obra que narra a história do Beato Francisco de Paula Victor (Beato Pe. Victor) de forma completa. Essa obra relata os passos do “Santo Pe. Victor”, um caminho de caridade, fé e santidade. A autoria do livro é do escritor Marcelo Nascimento, natural de Varginha/MG e está lançando sua terceira obra.

O lançamento aconteceu em Campanha, em frente à casa onde nasceu Pe. Victor. A cerimônia iniciou-se com a apresentação do autor do livro que, relatou aos presentes, o processo de criação desta obra; após, foi lido alguns trechos do livro por convidados do autor.

Marcelo Nascimento relatou sua devoção, amor e carinho pelo Beato Pe. Victor, segundo ele, esse sentimento vem do aprendizado que tivera com seus pais desde muito pequeno. Estiveram presentes na cerimônia a Secretaria de Cultura, Srª. Luciana Claudia e equipe, representantes da Folha Campanhense entre outros convidados e devotos do Beato Pe. Victor.

O livro também será lançado em Três Pontas muito em breve e em outras cidades da região sendo que uma segunda edição já está na editora, no Rio de Janeiro, logo estará disponível para compra.

o escravo heroi.JPG

Em conversa com o autor após a cerimônia de lançamento, em um bate papo rápido ele explica o porquê do livro se chamar o “Escravo Herói” diz ele: “O título já diz tudo, o escravo herói; porque este titulo? As pessoas  terão que ler o livro…a capa do livro já convida o leitor à ler, o título já convida, eu vou saber o porque que o Pe. Victor é herói…ele foi um escravo herói, eu falo em um poema sobre ele,       [Petulante, onde já se viu naquela época um preto querer ser padre? Era impossível, era um herói]. Em plena escravidão, tempo onde tudo era difícil. O negro era uma mercadoria, não se dava valor a sua vida. Onde já se viu, um negro escravo querer ser padre! Era um cargo importante, tinha lei que proibia o negro de ocupar um cargo, principalmente dentro da Igreja, era uma ousadia… Pe. Victor dizia para Dona Mariana: espera aí! Se existe santo negro, São Benedito, Santa Efigênia e Nossa Senhora Aparecida. Se a Mãe de Deus pode ser preta, porque um preto não pode ser Padre?… Eu uso essa expressão “preta” criando um diálogo, é legal neste sentido”.

Em outro ponto da conversa, Marcelo me relata um acontecimento em sua vida onde atribui tal momento à intercessão do Beato, diz ele: “Eu faço a novena do Pe. Victor, esse ano fui todos os dias em Três Pontas fazer minha novena. No primeiro dia, no caminho de Três Pontas, um cavalo surge de repente na pista e ele veio para cima do meu carro, mas por questão de segundos, eu dei uma acelerada e o caminhão atropelou o cavalo e virou na pista e se esse caminhão tivesse virado quando eu estava passando segundos antes? Teria arrebentado meu carro e a gente não sabe qual teria sido nosso destino. Eu tenho certeza absoluta que foi a intercessão do Beato Pe. Victor naquela hora em que eu estava indo para novena que colocou sua mão ali. Então eu devo muito ao Pe. Victor, muitas outras coisas eu devo ao Santo Pe. Victor, ele pode contar sempre com meu carinho e respeito pois eu conto sempre com ele”.

Confira a entrevista completa com Marcelo Nascimento no vídeo abaixo.

Uma parte da renda da venda do livro “O Escravo Herói” serão destinadas às obras da primeira Igreja do Beato Pe. Victor no Brasil, que está sendo construída no bairro Pe. Victor na cidade de Varginha/MG.

A venda dos livros em Campanha serão no escritório paroquial no valor de R$30,00. Caro leitor do Portal Terra de Santa Cruz, adquira e se emocione com essa rica obra sobre o Bem Aventurado Francisco de Paula Victor. O campanhense e trêspontano, que ele interceda pela nossa querida cidade da Campanha que nesse ano completará 280 anos de história, sendo que o Beato Pe. Victor faz parte dela.

Por Bruno Henrique Santos – Gestor do Portal Terra de Santa Cruz

Campanha 23 de Setembro, 2017

DSCF7727

Portal Terra de Santa Cruz 

PE. VICTOR 2017: Em Campanha/MG, lançamento do Livro “Escravo Herói” com programação religiosa especial e cerca de 50 mil fiéis devem passar por Três Pontas/MG na festa do beato.

No dia 23 de Outubro a Igreja no Brasil em especial a Diocese da Campanha celebra os 112 anos de morte de Padre Victor o Campanhense trespontano primeiro beato negro do Brasil.
Para bem celebrar este dia, fiéis em Campanha acompanharão a procissão com a Imagem do Beato saindo da Catedral de Santo Antônio para o morro do cruzeiro (Caminho de Oração Beata Nhá Chica e Beato Pe. Victor inaugurado no dia 22 de Dezembro do ano de 2016) onde haverá a missa solene. A procissão sairá às 07h da manhã.
Às 18h haverá o lançamento do livro “ESCRAVO HERÓI” Uma história que jamais pode ser esquecida. O evento será em frente a casa onde nasceu o Beato Padre Victor em Campanha/MG.
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto
pe. victor
Três Pontas/MG
A população de Três Pontas já se prepara para os festejos do Beato Pe. Victor com a tradicional novena do beato, celebrações ao longo do dia na Matriz Nossa Senhora D’Ajuda onde se encontra o túmulo e relíquias do querido e amado beato Pe. Victor.
dsc_0167-860x450
Foto: Conexão Três Pontas

Durante a madrugada do sábado dezenas de fiéis do Beato participarão da procissão da penitência e da alvorada musical. Sua Excelência Reverendíssima Dom Pedro Cunha Cruz presidirá a Santa Missa na capela do Padre Victor, na zona rural.

Além dos romeiros e fiéis de Três Pontas, diversos religiosos e religiosas devem comparecer nas celebrações do dia 23/09 bem como o clero diocesano da Campanha e os seminaristas das três casas de formação tendo em vista que os da casa filosófica já estão à caminho da cidade em peregrinação a pé. (Foto abaixo)

A imagem pode conter: 14 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, atividades ao ar livre e natureza
Foto: Marly De Azevedo

Conheça a história do Beato Padre Victor 

Beatificação
A missa de beatificação de Padre Victor aconteceu no dia 14 de novembro de 2015, no Campo de Aviação, em Três Pontas. A celebração foi presidida pelo cardeal Ângelo Amato, responsável pela Congregação da Causa dos Santos. Na ocasião, a prefeitura de Três Pontas também decretou ponto facultativo para as repartições públicas.

A data de beatificação foi marcada depois que o Vaticano reconheceu, em junho de 2015, um milagre atribuído à intercessão do Venerável. O pedido foi feito pela professora Maria Isabel de Figueiredo, que não podia engravidar. Foram dois anos de tratamentos e muitas desilusões, até que ela pediu ajuda a Padre Victor durante uma novena em 2009. Um ano depois, a professora conseguiu engravidar de uma menina, contrariando todas as previsões médicas.

Conheça o hino do Beato Pe. Victor – letra

Curta nossa Página no Facebook AQUI 

Beato Pe. Victor, rogai por nós! 

Por Portal Terra de Santa Cruz

Referências: G1.com e Conexão Três Pontas 

Diocese da Campanha celebra 110 anos de história e evangelização.

Diocese da Campanha celebra 110 anos com solene Missa Pontifical na Catedral de Santo Antônio – Campanha/MG.

As comemorações iniciaram com apresentação da Banda Marcial Irmão Paulo em frente à Catedral em seguida no interior da igreja, uma procissão fez memória dos “feitos” de Deus na Igreja particular da Campanha. A mesma encerrou-se com entrada da Imagem de Nossa Senhora do Carmo, padroeira da Diocese da Campanha e com a narração dos dados históricos da Diocese realizada pelo Reverendíssimo Padre Sérgio Monteiro, reitor do seminário teológico de Pouso Alegre e pároco da paróquia N. Senhora da Conceição em Itanhandu/MG.

DSCF7276

DSCF7297

A Santa Missa foi presidiada por sua Excelência Reverendíssima Dom Pedro Cunha Cruz, bispo diocesano da Campanha.  Dom José Luiz Majella Delgado, arcebispo Metropolitano de Pouso Alegre/MG concelebrou esta santa celebração bem como o Cônego Luzair Coelho de Abreu, chanceler do bispado, pároco e cura da Catedral da Campanha.

O clero diocesano se fez presente bem como os religiosos (as) e seminaristas das três casas de formação propedêutica, filosófica, teológica e várias pessoas das diversas paróquias que compõe esta mais que centenária Diocese da Campanha. Participou deste momento importante o Exmo. Sr. Prefeito da Campanha Luiz Fernando Tavares (Nando).

Animou a celebração com belos cantos litúrgicos o Coral da Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda de Três Pontas/MG. O povo Campanhense mais uma vez mostrou sua generosidade doando as quitandas para o café oferecido pela Paróquia Santo Antônio aos visitantes.

Confira a Homilia completa de Dom Pedro no vídeo abaixo:

DSCF7408

A Diocese da Campanha

“A Diocese da Campanha foi criada pelo Decreto Pontifício Spirituali fidelium bonum, (O bem espiritual dos fiéis) do Papa São Pio X, a 8 de setembro de 1907. A execução desse Decreto foi confiada à Nunciatura, sendo então nomeado Administrador da novel Diocese, D. João Batista Corrêa Nery, Bispo de Pouso Alegre. […] Começa aí, em 1907, nossa caminhada com Cristo, tendo à nossa frente um representante seu, que nos guia os passos. Somos desde então ‘povo santo de Deus, em plena e ativa participação nas mesmas celebrações litúrgicas, numa única oração, junto a um só altar, presididas pelo Bispo, rodeado de seu presbitério’ (Sacr. Consillium, n. 41) […]”.

A diocese da Campanha ao longo destes 110 anos teve a graça de ser governada por vários bispos amados pelo povo Campanhense e muito dedicados ao serviço da Igreja. São eles: Dom João de Almeida Ferrão (1909 – 1935); Dom Frei Inocêncio Engelke OFM (1935 – 1960); Dom Othon Mota (1960 – 1985); Dom Tarcísio Ariovaldo Amaral C.Ss.R. (1984 – 1991); Dom Aloísio Roque Opermann SCJ (1991 – 1996); Dom Frei Diamantino Prata de Carvalho OFM, atual bispo Emérito (1998 – 2015); e Dom Pedro Cunha da Cruz que assumiu a diocese em 05 de Novembro de 2015 pós-renúncia de Dom Diamantino. Hoje vivemos sob pastoreio de Dom Pedro seu lema episcopal é: Servo de Jesus Cristo (Servus Jesu Christi).

DSCF7437.JPG

Nossa diocese contou com grandes administradores apostólicos que contribuíram muito para o crescimento da mesma: São eles: Dom João Batista Correia Nery (1908 – 1909); Dom Antônio Afonso de Miranda (1976 – 1981); Dom José D’Ângelo Neto (1982 – 1984). De 1996 a 1998 a nossa diocese ficou vacante e contou com um administrador Diocesano na época Pe. Guilherme Porto, hoje Dom Guilherme Porto.

DSCF7270

Em 11 de Fevereiro de 1925 a pedido do Bispo Diocesano Dom João de Almeida Ferrão (1909 – 1935), do Cabido e dos fiéis desta Igreja; Nossa Senhora do Carmo foi proclamada Padroeira da Diocese da Campanha. Saiba mais sobre a DIOCESE DA CAMPANHA.

Dentro desta história centenária, momentos importantes marcaram a caminhada pastoral de nossa diocese.  A criação de várias pastorais sociais, apostolados e movimentos que contribuem muito no processo de evangelização do povo de Deus. Nestes 110 anos, as nossas melhores alegrias foram às beatificações de Francisca de Paula de Jesus (Nhá Chica) e Francisco de Paula Victor (Pe.Victor), o reconhecimento das virtudes e obras do Servo de Deus Dom Othon Motta e da Serva de Deus Madre Tereza Margarida “Nossa mãe”. Estes que para nós são exemplos de fé, santidade e dedicação, nos apontam o Cristo no qual seguimos e que é o centro da nossa fé e unidade.

Com tantas alegrias, história e exemplos de fé, rendemos graças a Deus pelos 110 anos da nossa diocese da Campanha. Que Deus abençoe a todos que faz parte desta história, e que juntos possamos evangelizar e contribuir sempre mais para o crescimento desta abençoada Diocese.

Referências Bibliográficas:
LEFORT, J. do P., A Diocese da Campanha, 1993.
Acervo da Diocese da Campanha – http://www.diocesedacampanha.org.br

VEJA MAIS FOTOS EM NOSSO PERFIL NO FACEBOOK

Escrito por Bruno Henrique Santos – Portal Terra de Santa Cruz