Arquivo da categoria: Cambuquira-MG

DENÚNCIA: Heresia em Cambuquira/MG; A folia de Reis que faz Carnaval fora época se prepara para blasfemar mais uma vez.

O período natalino no Brasil é riquíssimo, de modo muito particular no estado de Minas Gerais onde encontramos a tradicional Festa de Santos Reis, ou simplesmente conhecida como Folia de Reis. É uma cultura cristã de origem portuguesa que teve início nos tempos da colonização. O Brasil, Terra de Santa Cruz recebeu uma identidade católica e essas tradições piedosas ajudam ainda hoje a garantir uma formação culturalmente religiosa, é um verdadeiro instrumento de evangelização.

A Folia Reis como toda forma de piedade popular católica evangeliza por meio de palavras e símbolos. Ela possui vários personagens, mas o mais destacado e conhecido depois dos três Reis Santos é o marungo, também chamado de bastião ou simplesmente palhaço. Os marungos devem caminhar junto à bandeira, com roupas coloridas e espada na mão animando o povo. Em alguns locais aparecem em dois, porque em três as pessoas confundem com os três Reis Magos, em outros não podem passar de três, algumas folias tem até 15 ou trinta marungos, porém, religiosamente falando nada se compara à folia de Reis da cidade de Cambuquira no sul de Minas Gerais onde uma companhia de Reis possui mais de 100 palhaços. A página da folia na facebook que já tem mais de 600 curtidas é repleta das fotos dos palhaços. (Veja algumas abaixo)

Folia de Cambuquira

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo
Boa tarde pessoal , todo ano acontece um sorteio de uma mascara para os marungos.
Este ano consegui 4 patrocínio https://www.facebook.com/Folia-de-Reis-de-Cambuquira-1829026760716393/ REALIZAM A VENDA DE MASCARAS 
folia.png
dia 31/12 acontecerá o sorteio de Máscara  Para participar entrem no grupo do whatsapp pelo link :                                       https://chat.whatsapp.com/EF0c9OfTDfnGH5US7cLKmC                                        ISSO É DE ASSUSTAR, AINDA FAZEM SORTEIOS DE MASCARAS

 

Um fato curioso é que os principais meios de comunicação da região desde do ano de 2015 vem denunciando essa heresia que acontece em Cambuquira/MG. Em 2016 o nosso site publicou uma matéria sobre esta determinada “Folia de Reis” VEJA AQUI  A matéria obteve mais de 400 compartilhamento nas redes sociais e no site. Temos a absoluta certeza que chegou ao departamento de cultura e a Igreja (Paróquia) São Sebastião de Cambuquira. Essa Folia não é folia de Reis, estes palhaços não são marungos e simplesmente destroem o sentido religioso e cultural da Folia de Reis.  Tais departamentos tomaram providências contra essa heresia? Pelo jeito não, pois, a informação que nos chega é que jovens já planejam com antecedência os dias de reis, pois querem sair de palhaços na referida cidade, fazendo mais uma vez um carnaval fora época.

OUVINDO O POVO

Isso não agrada grande parte da população católica do município que há anos vem reclamando da ausência de regras que muitos deles possuem. Foliões conhecedores da tradição também se sentem ofendidos quando veem os mais de cem palhaços que não seguem e nem querem seguir a tradição.

Muitos vestem qualquer fantasia, capa de chuva, uniforme do exército e se esquecem do tradicional pano de chitão ou das rendas. Saem à procura da folia como demônios, alguns bêbados, drogados, não acompanham a bandeira e muito menos sabem recitar os versos bíblicos. Pulam, cantam e transformam aquilo que deveria parecer mais uma romaria em uma verdadeira festa do dia das bruxas ou bloco de carnaval “dá uma pra mim, dá uma pra mim! O pezinho está inchado e logo vai subir ao céu.”  Utilizam máscaras de carnaval com o intuito de assustarem as crianças e mexerem com as meninas. Muitas das jovens gostam do carnaval e fazem questão de irem trajadas com roupas curtas propícias para banho de praia ou baile funk.  Tais pessoas se esqueceram completamente que Folia de Reis antes de ser uma manifestação cultural é um culto religioso, de tradição cristã católica. Não é uma simples festa, mas um momento propício para adorarmos e louvarmos a Deus na figura de um menino frágil, nascido em uma manjedoura que veio retirar todo o pecado do mundo.

Veja no vídeo abaixo o carnaval do dia 06 de Janeiro de 2017 em Cambuquira/MG

 

VAMOS ENTENDER UM POUCO O QUE DIZ A PALAVRA DE DEUS E A HISTÓRIA DAS FESTAS DE REIS COMO TAMBÉM O SENTIDO DA BANDEIRA DE REIS E O SIGNIFICADO DA EPIFANIA DO SENHOR .

No Evangelho segundo São Mateus aprendemos que é um dever de qualquer cristão alertar o irmão dos pecados cometidos, principalmente quando estes pecados podem colocar toda uma população em risco. “Se teu irmão tiver pecado contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele somente; se te ouvir, terás ganhado teu irmão. Se não te escutar, toma contigo uma ou duas pessoas, a fim de que toda a questão se resolva pela decisão de duas ou três testemunhas. Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano” (São Mateus 18, 15-17).

NATAL E SANTOS REIS

Sabemos que anualmente o tempo do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo se inicia no dia 25 de dezembro, nesta mesma data as Folias de Reis urbanas ou rurais à meia noite abrem a bandeira sagrada, mas isso depois de celebrarem a Santa Missa ou rezarem o Rosário. Na Solenidade da Santa Mãe de Deus que é celebrada no primeiro dia do ano quando também celebramos o dia mundial da paz à meia noite tem a saída da bandeira de Santos Reis.

A BANDEIRA DE SANTOS REIS

A bandeira é um verdadeiro sacramental, sinal sagrado que percorrerá as casas dos fiéis católicos com o objetivo de levar bênçãos. Por isso, em cada casa quando for recebida pelos moradores será conduzida a todos os cômodos de sua morada onde os mesmos aproveitam para fazer súplicas, preces ou rezar pelas graças alcançadas pela intercessão de Nossa Senhora, São José e Santos Reis. Em algumas casas os féis também pedem para os foliões, homens, mulheres e crianças que acompanham a bandeira com instrumentos musicais para cantarem.

Foto: Ano 2015 / Em Campanha/MG

P1020054

Eles entoam versículos bíblicos lembrando o nascimento de Cristo, mas também preces de bênçãos aos fieis que acolheram a bandeira. E assim a bandeira segue seu caminho até a “Gruta de Belém” iluminada pela Estrela Dalva por seis dias juntamente com os foliões e o povo que a acompanha lembrando a caminhada dos três Reis Magos e Santos, denominados Melchior, Baltasar e Gaspar.

A CHEGADA DE REIS

A festa de Santos Reis acontece no dia 06 de janeiro e as Companhias de Reis (ou Folia de Reis)  fazem a grande festa da chegada representando os três Reis Santos que encontram o Menino Jesus na manjedoura.

É montado na rua ou na casa do organizador da folia um presépio e diante dele a bandeira de Santos Reis é entregue. Lembremos que os Santos Reis deram três presentes ao Menino Deus, ouro representando a Riqueza que é o próprio Cristo Jesus, incenso mostrando a Divindade do Menino Deus e mirra lembrando a humanidade do Salvador.

No Brasil, anos atrás o dia 6 era feriado, a Igreja celebrava a Epifania neste mesmo dia, porém o dia 6 deixou de ser feriado no Brasil e em alguns países. Com a reforma do calendário litúrgico, em muitos países a data celebra-se no domingo entre o dia 2 e o dia 8 de janeiro (dois domingos após o Natal).

DSC05107
Foto: Ano 2015 – Catedral da Campanha/MG

O QUE É EPIFANIA DO SENHOR?

A Epifania é a manifestação de Jesus como Filho de Deus e Salvador do mundo. Desde o pecado de Adão e Eva, Deus toma a iniciativa e vem ao encontro da humanidade para se revelar como o Deus que salva. O Papa emérito Bento XVI diz que, por amor, Jesus fez-se história na nossa história.

Na vida de Jesus encontramos outras Epifanias que se destacam: A primeira foi sua manifestação aos Magos do Oriente na gruta de Belém. Também temos a Epifania no momento do Batismo, quando o Pai revela que Jesus é seu Filho amado (Mt 3,17). A Epifania no início de sua vida pública, nas bodas de Caná (Jo 2,1-11). E a Epifania na Cruz, quando o centurião romano diz: “verdadeiramente este era o Filho de Deus”(Mt 27,54).

A Liturgia da Festa da Epifania tem como tema a luz. Não há treva no mundo que resista a luz de Cristo. Os Reis Magos buscam a verdade com o coração revestido de humildade e, iluminados pelo Cristo, mudam suas atitudes, a direção de suas vidas. Nos presentes oferecidos ao Menino está o reconhecimento de quem realmente Ele é, e a missão que veio realizar entre os homens: O Ouro simboliza sua realeza; o incenso sua divindade e a mirra sua humanidade.

Os Reis Magos representam todos os povos e nações, chamados ao encontro com Deus, em Jesus Cristo. Pois Jesus não veio salvar somente um povo, um grupo religioso, mas ele nasce para salvar os homens e mulheres de todas as culturas e nações.

Resultado de imagem para reis magos

Resultado de imagem para reis magos
Assim quase ninguém pôde suspeitar que naquele Menino chamado Jesus se ocultasse Deus. Mas Deus, de sua maneira, quis manifestar a sua glória, dignidade e a divindade.

OS MARUNGOS NAS CIA DE REIS

O marungo tem a função de fazer brincadeiras e assustar o Rei Herodes para os Magos prosseguirem, mas não para por ai, devem também guardar a bandeira sagrada.   Eles têm o dever de proteger o menino Jesus dos soldados de Herodes.  Realmente é o personagem mais curioso da folia de reis, por isso, veste roupas bem diversificadas e coloridas, utiliza máscaras confeccionadas por pele de animal, isso com o intuito de distrair e divertir as pessoas que seguem a bandeira.

Os marungos também possuem regras, sendo uma delas a de respeitar a casa onde entram. Podem chegar brincando, mas sempre andando junto à bandeira. Quando encontram um presépio devem louvar, rezar diante dele ajoelhados e sem máscara, nunca mexer nas coisas da casa também é uma regra importante. Outra função do marungo é cantar, precisa saber entoar versos bíblicos, recitar as profecias, trechos que relatam a vinda do Salvador nascido em Belém. Ele precisa ter disciplina, respeito e ao mesmo tempo ser engraçado. Também é o marungo quem chega primeiro nas casas  para pedir água, comida o pouso.

UM ALERTA AO POVO, PARÓQUIA E SECRETARIA DE CULTURA DA CIDADE DE CAMBUQUIRA/MG

A referida folia de Reis cometem blasfêmias atuando desta maneira e permitindo o uso de mascarás e fantasias carnavalescas. É importante alertar a população cristã e católica de Cambuquira que recebem a Bandeira de Santos Reis com piedade em suas casas do que sobre o que é  BLASFÊMIAS.

De acordo com o Catecismo da Igreja Católica: “A blasfêmia opõe-se diretamente ao segundo mandamento. Ela consiste em proferir contra Deus interior ou exteriormente – palavras de ódio, de ofensa, de desafio, em falar mal de Deus, faltar-lhe deliberadamente com o respeito ao abusar do nome de Deus. São Tiago reprova “os que blasfemam contra o nome sublime (de Jesus) que foi invocado sobre eles” (Tg 2,7). A proibição da blasfêmia se estende às palavras contra a Igreja de Cristo, os santos, as coisas sagradas. É também blasfemo recorrer ao nome de Deus para encobrir práticas criminosas, reduzir povos à servidão, torturar ou matar. O abuso do nome de Deus para cometer um crime provoca a rejeição da religião. A blasfêmia é contrária ao respeito devido a Deus e o seu santo nome. E em si um pecado grave. O segundo mandamento proíbe todo uso inconveniente do nome de Deus. A blasfêmia consiste em usar o nome de Deus, de Jesus Cristo, da Virgem Maria e dos santos de maneira injuriosa”.

O que os palhaços fazem na Folia de Reis é uma verdadeira blasfêmia, estão desrespeitando o Sagrado. Tal atitude não tem sentido religioso e muito menos cultural. Se há apoio da secretaria de cultura da cidade, só nos restas dizer que a mesma precisa saber o que é cultura de verdade.

Estamos vivendo em uma sociedade totalmente imoral, cada vez mais as pessoas têm perdido o referencial de respeito e de temor a Deus, dizendo e fazendo coisas extremamente graves, mas que acreditam estarem corretos pelo simples fato de ser prazeroso e politicamente correto.

Blasfêmia é ofender de alguma forma a Deus, seja através de pensamentos, de palavras ou de alguma atitude. A falta de respeito às coisas sagradas como é o caso da Folia de Reis é uma verdadeira blasfêmia, merecedora até de um ato de desagravo. As blasfêmias podem ser perdoadas por Deus mediante o arrependimento, por isso o  Catecismo da Igreja Católica aborda esse ensinamento: “Não há limites para a misericórdia de Deus, mas qualquer um que deliberadamente se recusa a aceitar sua misericórdia arrependendo-se rejeita o perdão de seus pecados e a salvação oferecida pelo Espírito Santo. Tal dureza de coração pode levar a impenitência final e perda eterna”.

Todo Cristão Católico, consciente da fé que professa deve orientar. Um dos maiores problemas da Igreja Católica de hoje, ao contrário do que se acredita, não se encontra nos escândalos envolvendo leigos e cleros católicos e no persistente criticismo da mídia pagã Brasileira, mas na inegável decadência do ensino adequado da fé.

O Católico que conhece a própria fé Evangeliza a todos e jamais deixa a Santa Igreja. “Não é uma questão meramente de passagem da doutrina, mas sim de um encontro pessoal e profundo com o Salvador”. Saibamos que buscar a conversão do irmão não é um ato orgulhoso de quem se acha melhor que os outros, nem pode ser feito como querendo impor algo ao próximo. Buscar a conversão do irmão é um ato espontâneo e natural de amor ao próximo feito com constância por aquele que encontrou a Pedra Preciosa e realmente ama o próximo.

POR FIM: Fica aqui mais uma vez a nossa denúncia e pedido de que esta heresia que ocorre todos anos em Cambuquira/MG, acabe de um a vez por todas. Estamos acompanhando.

Portal Terra de Santa Cruz

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube   


Conheça no vídeo abaixo algumas canções e versos de Folias de Reis mais conhecidas pela população. 

 

SAIBA MAIS SOBRE OS SANTOS REIS E AS LIÇÕES QUE NOS DÃO

CLIQUE AQUI

 

Anúncios

Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor em Campanha/MG

A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos no qual comemoramos a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, evento este da vida de Jesus relatado nos quatro evangelhos canônicos (Marcos 11:1, Mateus 21:1-11, Lucas 19:28-44 e João 12:12-19) Esta solene celebração que ocorre no mundo toda pelos cristãos católicos, é um prelúdio das dores e humilhações nas qual Jesus Cristo passou.

Em Campanha/MG, como é de tradição, a abertura da Semana Santa é feita por Sua Excelência Reverendíssima Dom Pedro Cunha Cruz, bispo diocesano da Diocese da Campanha, na Catedral de Santo Antônio.

O bispo da Santa Sé Episcopal da Campanha-MG celebrou a Missa Pontifical de abertura da Semana Santa 2017 pela manhã deste domingo 09 de abril. Os fiéis se reunirão na Igreja Nossa Senhora das Dores para a bênção de ramos, em seguida todos seguiram em procissão conduzida solenemente pela Banda Marcial Irmão Paulo que abrilhantou a caminhada onde atualizamos a entrada de Jesus em Jerusalém aclamado pelo povo com gritos de “Hosana ao filho de Davi, bendito quem vem em nome Senhor, Hosana nas alturas”.

DSC04507
Ao chegar à Catedral Diocesana de Santo Antônio, Dom Pedro se aproximou da porta principal e com a Cruz processional, a tocou por três vezes “Levantai, ó portas, os vossos frontões; abram-se, ó antigos portais, para que entre o Rei da Glória!”. E a porta se abriu… já, no interior da Catedral deu-se continuidade a santa missa, conforme pede a liturgia do dia. Concelebrou com Dom Pedro, o Reverendíssimo Padre Edson Pereira Oliveira, Vigário Paroquial da Campanha e Reitor do Seminário Propedêutico São Pio X.

DSC04572.JPG

O canto litúrgico ficou a cargo do belíssimo Coral Catedral.

DSC04594.JPGAs celebrações do Domingo de Ramos encerraram-se com a procissão do Nosso Senhor do Triunfo e santa missa na Catedral. Os fiéis da Campanha/MG se reuniram na Igreja do Mártir São Sebastião para bênção de Ramos e procissão com a imagem do Nosso Senhor do Triunfo. Presidiu a solene missa o Reverendíssimo Cônego Luzair Coelho de Abreu, pároco e cura da Catedral. Esta foi à última celebração do dia neste Domingo de Ramos deixando aberta a piedosa e tradicional Semana Santa da Campanha/MG.

Por Bruno Henrique Santos/Gestor do Portal Terra de Santa Cruz

PARA SABER: O SIGNIFICADO DOS RAMOS

Os ramos lembram nosso batismo. Esses ramos significam a vitória: “Hosana ao Filho de Davi: bendito seja o que vem em nome do Senhor, o Rei de Israel; hosana nas alturas”. Os ramos santos nos fazem lembrar que somos batizados, filhos de Deus, membros de Cristo, participantes da Igreja, defensores da fé católica, especialmente nestes tempos difíceis em que esta é desvalorizada e espezinhada. Os ramos sagrados que levamos para nossas casas, após a Missa, lembram-nos de que estamos unidos a Cristo na mesma luta pela salvação do mundo, a luta árdua contra o pecado, um caminho em direção ao Calvário, mas que chegará à Ressurreição.

DSC04600

DSC04595

DSC04659

Portal Terra de Santa Cruz – A serviço da Evagelização

Memória do 3º Ano da Páscoa de Irmã Laura foi celebrada em Cambuquira/MG

Durante os dias 12 e 13 de fevereiro fiéis participaram das celebrações que homenagearam Irmã Laura Motta, fazendo memória do seu 3º aniversário de morte. Exemplo de vida e santidade nos tempos atuais. Irmã Laura ganhou coração do povo cambuquirense com sua humildade e amor pelas coisas de Deus e acima de tudo sua preocupação e generosidade para com os pobres, excluídos e detentores do vício do álcool.

As celebrações se iniciaram no dia 12 com a recitação do terço na Igreja Nossa Senhora Aparecida no bairro do Marombeiro, Cambuquira/MG. Neste lugar a rua de frente a igreja leva o nome de Rua Irmã Laura, pois o terreno da igreja e as casas vizinhas são frutos do trabalho da intercessora dos alcoólatras que por muitos anos procurava servir nos trabalhos pastorais desta comunidade da paróquia. Neste mesmo dia também foi celebrada na Igreja Matriz de São Sebastião a santa missa em sufrágio de sua alma tendo como presidente da celebração o Reverendíssimo Padre Joaquim Geraldo Azevedo, pároco de Cambuquira/MG.

No dia 13 às 10h da manha, sua Excelência Reverendíssima Dom Diamantino Prata de Carvalho, bispo Emérito da Diocese da Campanha, celebrou a Santa Missa no pátio da casa das Irmãs Marcelina. Em sua homilia Dom Diamantino ressaltou a justiça em favor do povo, principalmente dos pequenos que sofrem sem voz e vez, por várias vezes citou o exemplo de Irmã Laura como mulher caridosa de amor fraca e oprimida, alcoólatras e demais dependentes químicos. Logo após o terço fieis foram até o jazigo de Irmã Laura onde rezaram o santo terço. A cerimônia também contou com a presença de crianças da Escola Municipal Doutor Raul Sá, do Excelentíssimo Ser Prefeito municipal de Cambuquira/MG e demais autoridades civis.  No mesmo dia aconteceu também na Comunidade Evangelizadora Magnificat (CEM) a terceira missa em sufrágio da alma de Irmã Laura, dessa vez presidida pelo Reverendíssimo Padre Pedro Paulo (Pepê), fundador da referida comunidade e o mesmo foi o confessor de Irmã Laura por muitos anos.

Fiéis lembraram que em dois anos será celebrado o centenário de nascimento de Irmã Laura e poderá com o consentimento da Santa Sé e do bispo diocesano da Campanha Dom Pedro Cunha Cruz acontecer o reconhecimento de suas virtudes e sendo assim declarada serva de Deus e consequentemente a abertura do processo de beatificação, tendo em vista a conclusão do tempo de espera para essa ação da igreja junto ao vaticano que são cinco anos.

Fotos:

Foto Capa: Prefeitura Municipal de Cambuquira/MG

Por Portal Terra de Santa Cruz – A serviço da Evangelização 

Heresia no Sul de Minas: Folia de Reis cultura Católica se transforma em carnaval fora de época.

A Igreja no Brasil ao celebrar o tempo do Natal se enriquece ainda mais com a tradicional Festa de Santos Reis, ou simplesmente conhecida como Folia de Reis. É uma cultura cristã de origem portuguesa trazida para o Brasil ainda nos primórdios da formação da identidade cultural brasileira e que ainda hoje mantém-se viva com o dever de ser cada vez mais um instrumento de evangelização. Anualmente essa festa se inicia no no dia 25 de dezembro quando à meia noite se abre a bandeira de Santos Reis celebrando a Santa Missa ou rezando o rosário.

No primeiro dia de janeiro quando celebramos a Solenidade da Santa Mãe de Deus e o dia mundial da paz também à meia noite tem a saída da bandeira que passa de casa em casa sendo recebida pelos moradores que a levam em todos os cômodos de sua morada como forma de preces ou por graças alcançadas. E assim a bandeira segue a estrela Dalva por 6 dias juntamente com os foliões e todo o povo que a acompanha lembrando a caminhada dos  três “Reis Magos”, denominados Melchior, Baltasar e Gaspar.

No dia 6 de janeiro quando celebramos solenidade da Epifania do Senhor, ou seja, sua manifestação para o mundo é celebrado também o dia de Santos Reis e as Companhias de Reis fazem a grande festa da chegada representando os três Reis Santos que encontram o Menino Jesus na manjedoura, ali oferecem ouro representando a Riqueza que é Jesus, incenso mostrando a Divindade do Menino Deus e mirra lembrando a humanidade do Salvador.

A Folia Reis de evangeliza por meio de palavras e símbolos,  possui vários personagens, dentre eles o mais destacado e conhecido depois dos três Reis Santos é o marungo, também chamado de batião ou simplesmente palhaço. Os marungos devem caminhar junto à bandeira, com roupas coloridas e espada na mão animando o povo. Em alguns locais aparecem em dois, porque em três as pessoas confundem com os três Reis Magos, em outros não podem passar de três, algumas folias tem até 15 ou trinta marungos, porém, religiosamente falando nada se compara à folia de Reis da cidade de Cambuquira no sul do Estado de Minas Gerais onde uma companhia de Reis possui mais de 100 palhaços.

O marungo têm a função de fazer brincadeiras e assustar o Rei Herodes para os Reis Magos passarem, mas não para por ai, devem também guardar a bandeira.   Eles tem o dever de proteger o menino Jesus dos soldados de Herodes, realmente é o personagem mais curioso da folia de reis, por isso, veste roupas bem diversificadas e coloridas, usam mascaras confeccionadas por pele de animal para distrair e divertir as pessoas que seguem a bandeira e a recebem em suas casas.

Os marungos possuem regras a obedecer e uma delas é respeitar a casa onde entram. Podem chegar brincando, andar junto da bandeira, louvar o presépio sem máscara, mas nunca mexer nas coisas da casa. Outro aspecto importante é cantar, não importa para quem e independente de receber oferta ou não. Devem recitar as profecias, ou seja, trechos bíblicos que relatam a vinda do Salvador nascido em Belém. Ele precisa ser disciplinado, respeitoso e engraçado,  é o marungo quem chega primeiro nas casas  para pedir a comida e o pouso.

 

Em Cambuquira/MG antigos foliões conhecedores da tradição se sentem ofendidos quando veem os mais de cem palhaços que não seguem e não querem seguir a tradição, muitos deles começando pelas roupas. Vestem qualquer fantasia se esquecendo do tradicional pano de chitão ou das rendas.

Saem à procura da folia como demônios, alguns bêbados e drogados, não acompanham a bandeira e tão pouco sabem recitar os versos bíblicos. Porém, pulam e cantam transformando a  jaca, música entoada nas ruas em uma verdadeira marchinha de carnaval “dá uma pra mim, dá uma pra mim! O pezinho está inchado e logo vai subir pro céu.”  Utilizam máscaras de carnaval que servem para assustar as crianças e mexer com as meninas, das quais muitas fazem questão de irem trajadas com shorts curtos propícios para banho de praia.

Tais pessoas se esqueceram completamente que Folia de Reis antes de ser uma manifestação cultural é um culto religioso cristão e católico.

Não é uma simples festa, mas um momento propício para adorarmos e louvarmos a Deus na figura de um menino frágil, nascido em uma manjedoura que veio retirar todo o pecado do mundo.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

 

Nenhum texto alternativo automático disponível.

 

Fonte: Kerigma Católica NewsKerigma Católica News

COM TOTAL APOIO DO PORTAL TERRA DE SANTA CRUZ 

SEMPRE A SERVIÇO DA EVANGELIZAÇÃO !!

Ano Santo da Misericórdia: Paroquianos de Cambuquira/MG realizaram a peregrinação à Porta Santa da Misericórdia em Campanha/MG

No último domingo 12/06, aconteceu em Campanha/MG a peregrinação da Paróquia São Sebastião de Cambuquira/MG, até a Porta Santa da Misericórdia na Catedral Diocesana da Campanha.

Mais de 200 fiéis paroquianos Cambuquirenses estiveram presentes na peregrinação, todos receberam a devida preparação com atendimento de confissões ao longo da semana na paróquia de Cambuquira. Os peregrinos saíram por volta das 3h da manhã sentido Campanha, vieram a pé rezando e cantando, chegando em torno das 08h. Todos se concentraram na entrada principal da cidade e caminharam em direção a Catedral de Santo Antônio.

Após a calorosa acolhida dos peregrinos, deu-se início a Santa Missa presidida por nosso Bispo Diocesano Dom Pedro Cunha Cruz, concelebrada pelos padres Aloísio Gustavo Dias pároco da paróquia São Sebastião de Cambuquira e Edson Pereira de Oliveira vigário paroquial da Campanha e Reitor do seminário propedêutico São Pio X .

A Catedral esteve repleta de peregrinos que com fé e confiança passaram pela porta Santa da Misericórdia lucrando para si as indulgências do Ano Santo da Misericórdia proclamado pelo Santo Padre o Papa Francisco, no dia 08 de dezembro de 2015 com a festa da Imaculada da Conceição e encerrando em 20 de novembro de 2016, dia em que a Igreja celebra no mundo a festa de Cristo Rei do Universo.

Na ocasião providencialmente aconteceu a Coroação dos príncipes e princesas da festa de Santo Antônio, padroeiro da Campanha e de nossa Catedral Diocesana, a coração foi realizada por Dom Pedro.

Ao final da celebração Dom Pedro, concedeu a bênção indulgenciaria aos fiéis e peregrinos, dando assim por encerrada a Santa Missa na Catedral.

Escrito por Bruno Henrique Santos / Gestor do Portal Terra de Santa Cruz / Paróquia Santo Antônio Campanha-MG

 Fotos:

Especial São Sebastião:Solenidade de São Sebastião em Baependi(MG), fiéis lotam o Santuário da Beata Nhá Chica para celebrar o glorioso Mártir.

O Santuário da Beata Nhá Chica lotou de fiéis nesta última quarta-feira(20/01) dia do Mártir São Sebastião.

A celebração deu-se início às 18h30m com a procissão do mártir saindo da Igreja Matriz. A corporação musical Carlos Gomes de Baependi(MG) marcou presença tocando em honra a São Sebastião, abrilhantando a procissão que seguiu para o Santuário da Beat Nhá Chica.

A solenidade foi presidida pelo Pároco Monsenhor José Douglas Baroni (Vigário Geral da Diocese da Campanha) e concelebrada pelo Pe. Johnson Ferreira Mury (Sacerdote da Capelania Militar). A santa missa foi bastante participativa, os fiéis e devotos de São Sebastião cantaram o hino do Mártir .

Ao final todos receberam a benção solene e puderam venerar a imagem de São Sebastião .Veja abaixo algumas imagens da Solenidade do Mártir.

12583730_1035143406548487_1271838427_n.jpg

12607293_1035142966548531_1189835325_n

12607243_1035143253215169_1985423411_n12584133_1035143236548504_675462614_n

12516360_1035143093215185_1854373651_n

12571025_1035142739881887_959053215_n

12570923_1035142619881899_2138085884_n

12607361_1035142949881866_1374336126_n

12625850_1035143349881826_172683305_n

12575973_1035143316548496_932428021_n

12571025_1035142739881887_959053215_n

Informações : André Luis/Baependi(MG)

Fotos :Associação da Beata Nhá Chica.

Texto: Bruno Henrique /Gestor do Portal Terra de Santa Cruz

 

Especial São Sebastião:Paroquianos de Cambuquira(MG) celebraram São Sebastião excelso Padroeiro da Terra das águas minerais.

Na última quarta-feira(20/01) a Paróquia de Cambuquira(MG) celebrou o dia do Padroeiro São Sebastião. O dia começou com a Santa Missa Solene pela manhã e a tarde na comunidade Nossa Senhora Aparecida os fiéis se reuniram para sair em procissão com a imagem do Santo Guerreiro São Sebastião.

A Irmandade do Santíssimo e todas as comunidades da paróquia com seus respectivos padroeiros caminharam junto com os fiéis rezando o terço e cantando hinos em honra ao Mártir com participação do grupo catira de São Sebastião. O Pároco Pe. Aloísio (Liu) acompanhou a procissão levando consigo a relíquia de S. Sebastião .

Ao sons do sinos da Igreja e fogos (foguetes) o povo recebeu na Matriz a Imagem de São Sebastião e em seguida iniciou-se a a Santa Missa Solene do dia do Padroeiro presidida pelo pároco Pe. Aluísio e concelebrada por Pe. Adriano natural de Cambuquira(MG) e exerce seu ministério na  paróquia na Nossa Senhora de Guadalupe – Varginha(MG)

Ao final da celebração, todos fiéis veneraram a Imagem do Santo Padroeiro São Sebastião, cada um com sua intenção particular confiada a Mártir padroeiro de Cambuquira(MG).

Veja algumas imagens dessa festa linda em honra ao Mártir São Sebastião em Cambuquira(MG)

12575886_969696989791384_1080925923_n.jpg

12625886_969697256458024_1214901394_n

12626184_969696869791396_753806375_n

12607345_969697253124691_912956909_n

12625683_969696993124717_1981823390_n

12576329_969189883175428_182438220_n

12584077_969190306508719_811574258_n

12575709_969696863124730_596568315_n

12625872_969696876458062_723129703_n

12575897_969697263124690_1788013484_n

12549111_1233887013304625_6042023380985707641_n

12596482_969189893175427_147375509_n

12540720_996632440409331_1733191568289273686_n.jpg

Texto:Bruno Henrique S/Gestor do Portal Terra de Santa Cruz

Fotos: Fábio Heliodoro e, Maria  Sousa e Eduardo Lemes Gardona

 

Fé e devoção: Fiéis celebram 9ºDia da Novena do Padroeiro São Sebastião em Cambuquira(MG)

Nesta terça-feira(19) a Paróquia São Sebastião de Cambuquira-MG celebrou o 9º dia da novena em honra ao seu padroeiro. Presidida pela Bispo Emérito Dom Diamantino Prata de Carvalho,off. concelebrada pela Pároco Pe. Aloísio Gustavo (Liu) com a presença de religiosas e toda comunidade rezaram ao mártir São Sebastião seu excelso padroeiro.

A celebração teve início com ascendimento das velas do alta seguida da procissão de entrada. Dom Diamantino em sua homilia ressaltou um pouco da vida de São Sebastião, “homem de fé, lutou em prol do evangelho de Jesus Cristo, sofreu e se martirizou pela causa do reino, consolador dos cristãos presos e perseguidos, ajudava-os de maneira secreta, porém muito sábia, foi um grande evangelizador secreto de Jesus Cristo”.   

No momento devocional em honra a São Sebastião, além da ladainha do mártir e oração, foi rezada a oração do Ano Santo da Misericórdia . Veja o vídeo do momento devocional.

Ao final da santa missa, Dom Diamantino, recebeu uma homenagem de todos paroquianos de Cambuquira(MG). A Homenagem deu-se pela ocasião do encerramento de seu episcopado no dia 25 de novembro de 2015 tornando-se Bispo Emérito da Diocese da Campanha-MG. Por onde Dom Diamantino passa, recebe homenagens pelos 17 anos de episcopado. Um Bispo muito querido por todos.

Após a benção final, a festa de São Sebastião continuou nas dependências da matriz com movimento de barracas, bingo, música ao vivo e muita diversão em família.

Veja algumas imagens da celebração abaixo:

P1020265

P1020289

P1020288.JPG

P1020296

P1020297

P1020313.JPG

P1020317.JPG

P1020318.JPG

P1020319.JPGP1020333.JPG

P1020335.JPG

P1020339.JPG

Veja mais fotos em nosso Álbum no Facebook

Texto: Bruno Henrique/Gestor do Portal Terra de Santa Cruz

Portal Terra de Santa Cruz.