Arquivo da categoria: Beato Padre Victor

Inauguração e Bênção do Caminho de Fé Beatos Nhá Chica e Pe. Victor em Campanha/MG

Neste dia 22 de Dezembro do ano de 2016, foi inaugurado em Campanha/MG no morro do Cruzeiro o Caminho de Oração Beata Nhá Chica e Beato Pe. Victor. A Rua Monsenhor Osório, subida para o morro do cruzeiro foi toda pavimentada e marcada com as 15 estações da via-sacra, um caminho lindo de fé e oração para os devotos dos referidos beatos rezarem e fazerem seus pedidos a Deus por intermédio de nossos queridos beatos.

Assim também foi inaugurado o mirante do cruzeiro, mais um local de lazer para o povo Campanhense, mas acima de tudo um local de Oração.

Iniciativa partiu do Poder Legislativo e Executivo da Cidade da Campanha sob orientações e aprovação do Bispo Diocesano da Campanha Dom Pedro Cunha Cruz, o Pároco e Cura da Catedral de Santo Antônio Cônego Luzair Coelho de Abreu e do Vigário Paroquial da Campanha o Reverendíssimo Pe. Edson Pereira Oliveira, cuja bênção do local foi realizada pelo mesmo com a presença do Diácono Clayton.

A cerimônia deu-se início  às 18hs da tarde desta quinta-feira (22/12) com presença dos representantes do poder legislativo e executivo que ambos tiveram seus momentos de fala e colocações importantes. Pe. Edson abençoou as imagens do Beato Pe. Victor e Nhá Chica após o descerramento das placas de ambos os monumentos.

A igreja e o povo da Campanha muito se alegram com esta iniciativa. Rezemos para que o povo seja cada vez mais fiel à intercessão de nossos beatos nesta terra de Santa Cruz.

Deus abençoe a todos que colaboraram de forma direta ou indireta para que esteja iniciativa e homenagem se realizasse.

Beata Nhá Chica e Beato Pe. Victor Rogai por nós!

Texto e Fotos  por Bruno Henrique – Gestor do Portal Terra de Santa Cruz 

VEJA MAIS FOTOS EM NOSSO PERFIL NO FACEBOOK

Portal Terra de Santa Cruz – A serviço da Evangelização

 

Pe. Victor: Fiéis celebram os 189 anos de nascimento do Beato Campanhense em dia declarado feriado Municipal

Campanha celebrou pela primeira vez o dia do Nascimento de seu filho ilustre Beato Pe. Victor. Dia especial em que a Câmara Municipal da Cidade junto com poder executivo aprovaram e declararam o 12 de abril feriado municipal em Campanha(MG)

A Paróquia Santo Antônio realizou uma bonita festa para este dia, com a celebração da Santa Missa na Catedral, presidida pelo Vigário Paroquial Pe. Edson Pereira Oliveira .

Em Seguida os fiéis saíram em procissão pelas ruas da cidade rezando e cantando hinos de louvores a Deus e o hino do Beato Pe. Victor. Ao passar em frente a casa onde Pe. Victor nasceu e morou, pe. Edson, deu uma bênção aos paroquianos com a relíquia do bem aventurado.

Ao chegar na Catedral, a assembleia participou do momento devocional rezando a ladainha e oração do beato e em seguida receberam a bênção final.

Todos veneraram a relíquia e a imagem do exemplo e modelo de sacerdote a ser seguido pelos seminaristas e clero diocesano, o beato Pe. Victor.

BEATO PE. VICTOR ROGAI POR NÓS

DSC_0065

P1030031

VEJA MAIS FOTOS EM NOSSO PERFIL NO FACEBOOK

Por Bruno Henrique Santos/ Gestor do Portal Terra de Santa Cruz

Data de nascimento do Beato Pe. Victor torna-se feriado Municipal em Campanha/MG-12 de Abril

Sancionada lei que define 12 de abril como feriado municipal – já para este ano

 A Prefeitura sancionou a lei que define o dia 12 de abril como feriado no Município da Campanha, data em que se comemora o nascimento do campanhense Francisco de Paula Victor, o Padre Victor, beatificado no ano passado pelo Vaticano. A lei, oriunda de projeto aprovado na Câmara e de autoria da Vereadora Heloisa Helena Limoeiro Müller, passa a valer para este ano e deve incentivar o Município a comemorar o nascimento do beato conterrâneo, o que pode ser alternativa para o desenvolvimento do turismo em Campanha.

 “Há muito tempo a Câmara tem aprovado indicações sobre o tema de Padre Victor. Várias ideias foram propostas, sugerindo, por exemplo, que a Prefeitura pudesse realizar eventos permanentes na data de seu nascimento, 12 de abril. Ainda foram aprovadas indicações que sugeriram o desenvolvimento de um projeto turístico e construção de uma estátua de Padre Victor no Morro do Cruzeiro, bem como, mais recentemente, uma indicação que sugeri o estudo para a criação de um museu do beato, abrigando aqui parte da história do campanhense. Campanha há muito espera que o Poder Público valorize com maior intensidade a importância e a biografia deste ‘bom pastor segundo o coração de Cristo, humilde arauto do Evangelho e zeloso educador dos jovens’, como nos disse o Papa Francisco, por ocasião de seu processo de Beatificação. Agora, através de apelos da comunidade e também de sugestões de autoridades como o Promotor de Justiça da Comarca da Campanha Dr. Paulo Henrique Senra Carneiro Barbosa, pudemos concretizar mais uma etapa em prol do desenvolvimento do turismo e da cultura em Campanha. Acredito que foi dado mais um passo para que os campanhenses possam, neste dia, participar de eventos que possam vir a ser realizados pelo Município, em comemoração à data de nascimento do beato em Campanha MG. O feriado municipal passa a valer já para este ano, no próximo dia 12 de abril. Esperamos que o Município, caso não possa realizar eventos neste ano (pelo tempo escasso), que já programe para o ano que vem comemorações e projetos, através de parcerias com a Paróquia, por exemplo, ou exposições alusivas ao campanhense. É um grande passo para consolidarmos ações para o turismo da cidade, já que aqui nasceu o chamado ‘bem-aventurado’, reconhecido oficialmente pelo Vaticano”, salientou a autora do projeto de lei, a Vereadora Heloisa Helena Limoeiro Müller. 

Texto  http://www.camaracampanha.mg.gov.br

Reveja Chegada da Imagem do Beato em Campanha, um dia após sua beatificação, os Campanhenses receberam Pe. Victor, assim como no passado, o mesmo foi recebido quando retornou do seminário de Mariana/MG para atuar como Pároco de Campanha, com festa ele foi bem recebido.Não foi diferente após sua beatificação, muita festa foi feita para recebe-lo .  Veja o Vídeo desse dia emocionante…

 

CONHEÇA A HISTÓRIA DO BEATO

O livro que conta a história de Francisco de Paula Victor, escrito pelo teólogo italiano Gaetano Passarelli, começa com um sonho. O jovem negro, escravo, que passava seus dias na Campanha (MG) do início do século XIX, revela ao seu professor de alfaiataria que queria ser padre. Era um sonho impossível a pessoas como ele à época, mas ter fé é crer no que não é possível. E Victor venceu todos os preconceitos e barreiras sociais, se tornando o primeiro padre ex-escravo do Brasil. No dia 14 de novembro, ele será beatificado pela Igreja Católica em Três Pontas (MG).

O que se sabe de Victor está descrito nos poucos documentos que ele deixou em vida e nas dezenas de depoimentos das pessoas que o conheceram. São histórias passadas de pais para filhos que contam de sua humildade, total dedicação às pessoas, persistência ante obstáculos racistas. O que se pode perceber na vida de Padre Victor é que a fé realmente “remove montanhas”, e um sonho é capaz de mudar a realidade de uma época.

Vida no interior das Minas de outrora.
A história de Padre Victor começa em um casarão na Rua Direita da Campanha (MG) de 1827. Foi ali que ele nasceu no dia 12 de abril. O primeiro documento consta que ele foi batizado oito dias depois pelo padre Antônio Manoel Teixeira. Cidade mais antiga do Sul de Minas, àquela época a vila de Campanha da Princesa da Beira reunia fazendeiros em busca de ouro e seus escravos. CONTINUE LENDO AQUI

PE VICTOR.jpg

Por Portal Terra de Santa Cruz 

 

Devotos já atribuem novas graças ao Beato Padre Victor e rezam pela canonização.

ASSOCIAÇÃO PADRE VICTOR PEDE PARA QUE RELATOS APÓS A BEATIFICAÇÃO SEJAM APRESENTADOS

1.1

Depois de 20 anos Três Pontas e os devotos de Francisco de Paula Victor espalhados pelo Brasil inteiro comemoravam a tão sonhada beatificação, que se deu no último dia 14 de novembro, no aeródromo em Três Pontas, quando cerca de 30 mil pessoas acompanharam a celebração. Agora se inicia o processo de canonização, que se dará através da confirmação de um novo milagre a partir da data da beatificação.

De acordo com informações da Associação Padre Victor, depois da beatificação, inúmeras pessoas já procuraram a associação para relatar alguma graça atribuída ao beato Francisco de Paula Victor.

Ao centro o presidente da Associação Padre Victor, Airton Barros de Andrade, sua esposa Silvéria (esquerda) e Adriana Mesquita (direita).

“É importante salientar que as pessoas que tenham alguma graça recebida depois do dia 14 de novembro de 2015, data da beatificação, que venham até a Associação Padre Victor para contar o caso. Esses relatos são feitos de duas maneiras, ou a pessoa escreve e trás pra gente ou vem até nós e nos conta enquanto vamos transcrevendo”, explicou.

Ainda segundo a Associação Padre Victor, uma equipe local estuda e investiga cada caso, que é acompanhado de perto por um médico ligado a associação. Documentos e laudos de outros médicos também são anexados e tudo é encaminhado à postulação.

Do dia 14 de novembro para cá um número incontável de graças atribuídas ao beato negro, filho de escravos, foi apresentada na Associação Padre Victor.

Foto: Conexão Três Pontas/Roger Campos

Beatificação

A beatificação de Padre Victor se deu através da comprovação de um milagre reconhecido pela comissão católica: uma mulher da cidade de Três Pontas que conseguiu engravidar em 2010 após a medicina afirmar que isso seria impossível. A professora Maria Isabel de Figueiredo sonhava ser mãe, mas não podia engravidar. Foram dois anos de tratamentos e muitas desilusões, até que ela pediu ajuda a Padre Victor durante uma novena.

Maria Isabel atribui sua gravidez à intercessão de Padre Victor.

“Eu pedi na novena de 2009 para o Padre Victor que intercedesse a Deus para que eu engravidasse, já que era meu sonho ser mãe. E também, como é tradição na novena, que escreva um pedido e o padre sempre fala que esses pedidos são queimados, no último dia da novena, e que a fumaça é levada aos céus. Então eu escrevi o pedido, com muita fé, acreditando que um dia eu poderia receber essa graça. E em agosto de 2010 me veio a notícia que eu estava grávida sem nenhum tratamento”, contou. (Fonte G1 Sul de Minas)

Canonização

É o ato pelo qual a Igreja Católica Apostólica Romana declara que uma pessoa morta é um santo, inscrevendo-a no cânon, ou lista, dos santos reconhecidos. O ato de canonização é exclusividade do Vaticano – ou seja, a coisa é decidida pelo mais alto escalão do clero e ratificada pelo próprio papa.

Igreja católica inicia o processo de canonização de Padre Victor.

Nos primórdios da Igreja, não havia um processo formal de reconhecimento dos santos. Isso porque os primeiros mártires cristãos, como Pedro (apóstolo de Jesus e o primeiro papa), já eram cultuados popularmente. O primeiro santo canonizado por um papa foi Ulrich, bispo de Augsburg, que foi declarado santo pelo papa João 15, no ano de 993.

O processos de canonização se inicia com a investigação do candidato pelo bispo da diocese em que ele viveu, onde é reunido o material referente à sua suposta santidade, como seus escritos e relatos dos milagres. O bispo aponta então um promotor da causa, para defender o candidato, e um “promotor da fé”, para checar e contrapor os argumentos. Daí são necessários que pelo menos dois milagres autênticos sejam comprovados para que o papa canonize o candidato, sendo um para beatificá-lo e outro para canoniza-lo. (Fonte Revista Super Interessante – Edição 238) 

DSC_0096 (2)

Funcionamento da Associação Padre Victor
A associação funciona nos seguintes dias e horários:
_ Segunda a Sexta – Das 08 às 12h e de 14 às 18h.
_Sábado – Das 08 às 12h e de 14 às 16h.
_Domingo – Das 08 às 12h30min.
Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone: (35) 3265-2627

Todas informações acima são de autoria do amigo e Jornalista  ROGER CAMPOS gestor do Conexão Três Pontas  

Adaptação: Portal Terra de Santa Cruz 

Agradecimento: Roger Campos e redação Conexão Três Pontas