Entendendo o tempo da Quaresma; oração, conversão e caridade!

Quaresma é o período de quarenta dias que antecedem a principal celebração do cristianismo: a Páscoa, a ressurreição de Jesus Cristo, que é comemorada no domingo e praticada desde o século IV. A Quaresma tem início na quarta-feira de Cinzas, dia que o cristão católico recebe uma cruz na fronte com as cinzas obtidas da queima das palmas usadas no Domingo de Ramos do ano anterior. Esta tradição da Igreja ficou como simples serviço em algumas igrejas protestantes, como a anglicana e a luterana. A quarta feira de cinzas é um dia usado para lembrar o fim da própria mortalidade. É costume serem realizadas missas onde os fiéis são marcados na testa com cinzas. Essa marca normalmente permanece na testa até o pôr do sol. Esse simbolismo faz parte da tradição demonstrada na Bíblia, onde vários personagens jogavam cinzas nas suas cabeças como prova de arrependimento.  As cinzas trás ao cristão, o símbolo do dever da conversão e da mudança de vida, para recordar a passageira fragilidade da vida humana, sujeita à morte. Ao sinalizar uma cruz na fronte de cada fiel, o sacerdote ou o bispo profere a frase “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou a frase “Convertei-vos e crede no Evangelho”.

DSC03672.JPG
Foto: Portal Terra de Santa Cruz – Ano/2017

A partir da quarta-feira de cinzas dar-se início á quaresma, tempo favorável para a oração e reflexão de nossas vidas. Neste tempo caminhamos com a Igreja em busca de uma conversão sincera e com atos penitentes como jejum e caridade. O Sinônimo de “conversão” é também a palavra “penitência”, como mudança de mentalidade; penitência como expressão de livre e positivo esforço no seguimento de Cristo. A conversão não é, com efeito, nada mais que um voltar a Deus, valorizando as realidades terrenas sob a luz de sua verdade.

O tempo quaresmal é principalmente um tempo de preparação para a Páscoa. Um período privilegiado que leva o cristão a penetrar fundo no sentido de sua condição de filho de Deus, destinado a uma eternidade repleta de felicidade na Casa do Pai, pois foi resgatado pelo Sangue de Cristo.

Sabemos que são 40 dias de oração e reflexão, muitos fazem penitências relacionadas ao jejum e esmola que se tornam meios para se alcançar os objetivos da Quaresma. Não precisamos necessariamente multiplicar as nossas orações, mas sim rezar a cada dia, participar das Missas dominicais com especial atenção e dedicação, e coroar essas práticas com a Comunhão no Corpo e Sangue do Senhor.

Portal penitência site

A Palavra de Deus nos conta que o número quarenta, bastante frequente nas passagens bíblicas, representa períodos de 40 dias ou quarenta anos, que antecedem ou marcaram fatos importantes: 40 dias de dilúvio, quarenta dias de Moisés no Monte Sinai, 40 dias de Jesus no deserto antes de começar o seu ministério, 40 anos de peregrinação do povo de Israel no deserto em busca da terra prometida.

Cerca de duzentos anos após o nascimento de Cristo, os cristãos começaram a preparar a festa da Páscoa com três dias de oração, meditação e jejum. Por volta do ano 350 a Igreja aumentou o tempo de preparação para quarenta dias e foi assim que surgiu a Quaresma.

Dentro deste tempo, temos a oportunidade de participar das orações da Via Sacra, que nos ajudam a aguçar a consciência da Presença do Deus Conosco, todos os dias, a todo o momento, este Deus Uno “no qual existimos, nos movemos e somos” (At 17,28). As vias-sacras geralmente acontecem nas igrejas das comunidades e nos setores missionários sendo rezadas tradicionalmente nas quartas-feiras e sextas-feiras, porém, o fiel pode rezar meditar e contemplar a via sacra em qualquer dia da semana conforme seus afazeres do dia a dia.

Resultado de imagem para via sacra

A quaresma é o tempo propício e oportuno para o cristão buscar a imersão na Misericórdia divina e se tornar, de fato, discípulo de Jesus. Para lembrar que temos obrigação, enquanto cristãos, de sermos misericordiosos com o nosso próximo. É um tempo de partilhar a fé com os que se acham perdidos em dúvidas que martirizam e confundem o lado tanto físico como espiritual. Devemos rezar com amor e fé pela paz neste mundo conturbado, pelos que sofrem e que ainda não encontraram o Caminho da Vida. Acima de tudo devemos rezar pela defesa e manutenção da vida do ser humano em todas as esferas. A vida humana precisa de cuidados. São João Paulo II escreve em sua encíclica “Evangelium Vitae – EV” (O Evangelho da Vida) que “a vida está jurada de morte”, e que “há uma conspiração contra a vida”.

Não foi sem razão que a Irmã Lúcia, antes de morrer, escreveu uma carta ao Cardeal Carlo Cafaro, de Bolonha, dizendo que o último ataque do Mal contra Deus será sobre a vida e a família. Por tanto façamos da nossa quaresma um momento especial e maior de oração pela vida humana a começar pela nossa família.

Por fim, para cumprir o propósito da Quaresma, uma boa dica: examine a sua consciência ao final de cada dia. Coloque-se diante de Deus e diga: “Nisto eu errei; aquilo poderia ter feito diferente, melhor. Amanhã vou melhorar, com a vossa Graça”. Uma boa e Santa Quaresma para todos os leitores deste tradicional jornal para qual escreve hoje, a Folha Campanhense. Deus abençoe a todos.

Por Bruno Henrique Santos – Campanha/MG – Gestão do Portal Terra de Santa Cruz 

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s