IV Domingo do Advento – “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor é contigo!”

Irmãos e irmãs, nos encontramos já, às vésperas do Natal do Senhor. Logo entraremos na alegria que Deus Pai nos revelou e nos concede: “a revelação do mistério escondido desde os tempos eternos
mas agora manifestado”, como ouvimos do Apóstolo Paulo. Deus revela-nos o seu mistério a nós, revelação que foi preparada “pelas escrituras dos Profetas
segundo a ordem do Deus eterno”. Mas que mistério é esse?

São Paulo, quando utiliza esta palavra, não quer dizer algo que não  pode ser revelado. É exatamente o contrário! É algo que é revelado, porém que não pode ser totalmente compreendido, pois como diz ele mesmo “Quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? (Rm 11,34) e ainda o salmista: “Quão insondáveis são os vossos pensamentos!/ Incontável, ó Senhor, é o seu número!/ Se eu os conto, serão mais que os grãos de areia; se chego ao fim, ainda falta conhecer-vos” (Sl 138, 17-18).

Deste modo, que mistério é esse que é-nos revelado, e ao mesmo tempo, é para nós como um abismo que não podemos penetrar totalmente?

São Paulo nos responde: “o meu Evangelho e a pregação de Jesus Cristo”.

Ora, o Evangelho de Paulo é o mesmo do Senhor. Ele próprio se faz totalmente servo daquilo que ele recebeu e transmitiu: “Transmiti-vos, em primeiro lugar, aquilo que eu mesmo recebi, isto é: Cristo morreu pelos nossos pecados, conforme as Escrituras; foi sepultado, ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras; apareceu a Pedro e depois aos Doze” (1 Cor 15, 3-5).

Mas retornemos ao início, à pergunta que não foi respondida: que mistério é esse? Nós o contemplamos surpreendidos como a Virgem de Nazaré. Uma mulher prometida em casamento e com obrigações para com o seu noivo. Nazaré, uma aldeia perdida, na considerada perdida Galiléia, chamada “dos pagãos” por causa da influência da dominação grega; debochada pelos judeus: “pode vir algo de bom da Galiléia”? Uma aldeia que não é mencionada nem uma vez no AT e, por isso considerada fora dos planos de Deus.

O que contemplamos? A cena da Anunciação, bem conhecida de todos. Mas penetremos mais profundamente nos significados escondidos que apontam para a realização das promessas de Deus.

Em primeiro lugar: é sempre Deus quem tem o absoluto controle sobre a História humana, mesmo que o homem queira negá-lo e não o perceba; segundo: Deus, é Ele quem eleva, não o homem. Nosso culto a Deus não lhe acrescenta nada, mas acrescenta, pelo contrário a nós mesmos. Somos nós os enriquecidos quando damos culto a Deus; terceiro: É Deus quem nos escolhe, não nós a Ele.

Pois bem: quando Davi lhe quer construir uma casa: Deus responde que é Ele quem vai realizar isto e – maravilha! – Em benefício de Davi. O seu trono durará para sempre. Claro, Deus não deixa de lembrar a Davi sua humilde origem, afim de que compreenda que É Ele quem tudo conduz e está com os homens que lhe obedecem.

Ao contrário de Davi, Maria se coloca espantada, por ser escolhida como serva e aceita esta honra: “Eis aqui a serva do Senhor”. Dela devemos aprender: quando servimos a Deus, é aí que nós reinamos! Mas Maria também pergunta, porque quer compreender, como Deus se digna vir a ela, prometida em casamento, mas não ainda convivente: “Não conheço homem”; “Como será isso”?

Estas perguntas, surgem sempre na SE quando querem se referir a uma vocação. Deus quem chama, está sempre acima, infinitamente acima daqueles que chama. Mas eis que Deus não se ofende, pelo contrário, quer sempre uma resposta livre. Ao dizer do Anjo: “O Senhor está contigo”, é a afirmação da assistência constante de Deus para a missão que Deus lhe quer confiar: ser a Mãe do Messias, do descendente de Davi; Mas e o “como?” Aqui o grande mistério que podemos contemplar para, ao menos obscuramente compreender e, ainda, nos calarmos e adorar: “O Espírito Santo virá sobre ti
e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra”. Isto aponta para os fatos do AT em que Deus nunca abandonou o seu povo, mas sempre lhe indicou o caminho pelos Juízes e Profetas.

E a promessa que Deus fez a Davi e que o Profeta Natã lhe transmite: “O Senhor anuncia que te vai fazer uma casa”. Se realizará no ventre de Maria. Aqui também há algo surpreendente: Deus promete uma descendência a Davi e que seu reino será eterno. Ora, Maria não era da Tribo de Judá, de onde tinha saído Davi. Prometida em casamento, tinha direitos e deveres, um dos quais a fidelidade; se surgisse uma gravidez, esta era considerada legítima se fosse fruto dos dois e assumida pelo pai. Mas o que se dá aqui é diverso. Poderia ser apedrejada e rejeitada. Maria não leva em conta tais empecilhos, tem a garantia, pela palavra de Gabriel e da gravidez de Isabel, de que a Deus nada é impossível. Aceita, pois sabe que Deus não abandona os que a Ele se confiam.

É neste drama, nesta tensão, que se insere o modo surpreendente de Deus agir. Escolhe uma virgem fora dos círculos sociais e importantes de Jerusalém. Uma prometida em casamento que não teria como explicar a gravidez. Mas aqui a maravilha: quem era seu noivo?… O justo José, este sim da tribo de Davi! E porque justo, não desconfia da honra e fidelidade de sua noiva; sabe perceber a “mão” de Deus agindo. Por isso tinha medo. Percebia que “algo” estava envolvendo Maria; já a sabia pertencente não mais a si, por isso queria despedi-la em segredo. Silenciosa e obedientemente, tudo acolhe como vontade misteriosa de Deus, depois do anúncio pelo Anjo, através do sonho.

Assim, Deus realiza seu mistério, seu Plano de Salvação: através da cooperação de alguns homens e mulheres. Este plano é em benefício nosso, da nossa Salvação. Como não adorar e agradecer? Como não implorar perdão por não corresponder como devíamos? Como não pedir que Deus nos seja propício e misericordioso? Tudo isto nós fazemos quando celebramos a Eucaristia que realiza a Igreja, ali onde é celebrada, seja numa grande Catedral, numa capelinha de roça, ou barraco de periferia… A Igreja não é um lugar, mas os cristãos reunidos com Sua Cabeça que é Cristo Jesus…

Graças à Encarnação do seu Filho e da casa que Ele edifica, a Igreja que, doravante reúne em seu seio todos aqueles que Deus, por Seu Filho, quer salvar. Ela anuncia a mesma Salvação  a todos os demais, para que acolham o grande dom de Graça e Amor que o Senhor concede ao se Encarnar. Por sua Santa Encarnação Ele se une misteriosamente a cada homem. “Deus desce até o homem, com a encarnação, para que o homem se transforme em deus. O Verbo, pela sua imensa caridade, se tornou aquilo que somos, para dar-nos e tornar-nos aquilo que Ele é. Aquele que é Filho de Deus se fez filho do homem, a fim de que o homem ganhasse a adoção e se tornasse filho de Deus. Cabe ao Espírito Santo dar-nos esta participação na vida divina” (Santo Irineu).

Professemos, pois a nossa fé e depois invoquemos do Pai o Espírito sobre as oferendas a fim de que o Filho de Deus Encarnado nos alimente para a vida eterna e esteja conosco para cumprirmos também, sem medo, o plano de Deus para a nossa vida e em benefício dos que Deus nos concede, do seu amor por nós dando testemunho fiel, como missionários seus, quando daqui sairmos, “pelas estradas da vida, pois nunca sozinhos” estaremos, uma vez que conosco, “Santa Maria vai”, mesmo que digam os homens, tu nada podes mudar”… Amém!(Portal Católico)

 

LEITURA DA PALAVRA

Primeira Leitura (2Sm 7,1-5.8b-12.14a.16)

Leitura do Segundo Livro de Samuel:

1Tendo-se o rei Davi instalado já em sua casa e tendo-lhe o Senhor dado a paz, livrando-o de todos os seus inimigos, 2ele disse ao profeta Natã: “Vê: eu resido num palácio de cedro, e a arca de Deus está alojada numa tenda!”

3Natã respondeu ao rei: “Vai e faze tudo o que diz o teu coração, pois o Senhor está contigo”.

4Mas, nessa mesma noite, a palavra do Senhor foi dirigida a Natã nestes termos: 5“Vai dizer ao meu servo Davi: ‘Assim fala o Senhor: Porventura és tu que me construirás uma casa para eu habitar? 8bFui eu que te tirei do pastoreio, do meio das ovelhas, para que fosses o chefe do meu povo, Israel.

9Estive contigo em toda a parte por onde andaste, e exterminei diante de ti todos os teus inimigos, fazendo o teu nome tão célebre como o dos homens mais famosos da terra.

10Vou preparar um lugar para o meu povo, Israel: eu o implantarei, de modo que possa morar lá sem jamais ser inquietado. Os homens violentos não tornarão a oprimi-lo como outrora, 11no tempo em que eu estabelecia juízes sobre o meu povo, Israel. Concedo-te uma vida tranquila, livrando-te de todos os teus inimigos. E o Senhor te anuncia que te fará uma casa.

12Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então, suscitarei, depois de ti, um filho teu, e confirmarei a sua realeza. 14aEu serei para ele um pai e ele será para mim um filho.

16Tua casa e teu reino serão estáveis para sempre diante de mim, e teu trono será firme para sempre’”

— Palavra do Senhor.— Graças a Deus.

Responsório (Sl 88)

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor!

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor!

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, de geração em geração eu cantarei vossa verdade! Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre!” E a vossa lealdade é tão firme como os céus.

— “Eu firmei uma Aliança com meu servo, meu eleito, e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor. Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, de geração em geração garantirei o teu reinado!

— Ele, então, me invocará: ‘Ó Senhor, vós sois meu Pai, sois meu Deus, sois meu Rochedo onde encontro a salvação!’ Guardarei eternamente para ele a minha graça e com ele firmarei minha Aliança indissolúvel”.

Segunda Leitura (Rm 16,25-27)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos:

Irmãos: 25Glória seja dada àquele que tem o poder de vos confirmar na fidelidade ao meu evangelho e à pregação de Jesus Cristo, de acordo com a revelação do mistério mantido em sigilo desde sempre.

26Agora este mistério foi manifestado e, mediante as Escrituras proféticas, conforme determinação do Deus eterno, foi levado ao conhecimento de todas as nações, para trazê-las à obediência da fé.

27A ele, o único Deus, o sábio, por meio de Jesus Cristo, a glória, pelos séculos dos séculos. Amém!

— Palavra do Senhor. — Graças a Deus.

Anúncio do Evangelho (Lc 1,26-38)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”

29Maria ficou perturbada com essas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.

30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.

34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?”

35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

— Palavra da Salvação. — Glória a vós, Senhor.

Portal Terra de Santa Cruz

Adicione o nosso perfil no facebook, fale conosco!

Curta nossa página no Facebook e conheça o nosso canal no YouTube 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s