O Reino de Cristo como consequência do Reino da Virgem

Em nossos dias, marcados por uma sensibilidade ecumênica, notamos cada vez mais a valorização da Palavra de Deus, para que a semente do Reino de Deus seja plantada nos corações 5. Vemos também em nossas comunidades uma crescente valorização da Liturgia e da adoração ao Santíssimo Sacramento como momentos de encontro com Jesus Cristo, o Reino de Deus em pessoa. Verificamos ainda o florescimento cada vez maior da devoção a Santíssima Virgem Maria como caminho que leva a Jesus Cristo, tema que queremos tratar mais longamente, a partir da doutrina de São Luís Maria Grignion de Montfort, no seu livro “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem”. Segundo o Santo, o Reino de Jesus Cristo se estabelecerá no mundo, e também em nossos corações, como consequência necessária do Reino da Virgem Maria, pois ela deu o Filho de Deus ao mundo a primeira vez, e há de fazê-lo resplandecer em sua glória na segunda vinda6. A este respeito, convém esclarecer que a Virgem Maria é Rainha do Céu e da Terra por graça7 e que Jesus Cristo é Rei do Universo por natureza e por conquista8. Deus quis “começar e acabar as suas maiores obras pela Virgem Santíssima depois de a formar, digo que é de crer que não mudará de procedimento em todos os séculos9. Ele é Deus e não muda nem nos Seus sentimentos nem na sua conduta”10. Na “plenitude dos tempos”11, “foi pela Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo, e é também por Ela que deve reinar no mundo”12.

O Reino da Virgem Maria e de Jesus Cristo se estabelecerão no mundo de forma extraordinária através da consagração total.

Nossa Senhora Rainha

A Virgem Maria é Rainha dos nossos corações

Como vimos anteriormente, o Reino de Jesus Cristo consiste principalmente no coração, no no nosso interior, segundo nos diz a Palavra de Deus: “O Reino de Deus está dentro de vós”13. Santo Agostinho chega a dizer que o Senhor é “superior summo meo et interior intimo meo – maior do que o que há de maior em mim e íntimo do que o que há de mais íntimo em mim”14. Da mesma forma, o Reino da Santíssima Virgem está também em nosso interior, no mais íntimo da nossa alma15. Segundo São Luís Maria, é especialmente nas nossas almas que Nossa Senhora é mais glorificada com seu Filho Jesus Cristo, mais do que em todas as criaturas visíveis, por isso, “podemos chamá-la, com os santos, Rainha dos corações”16. Em vista da sua maternidade espiritual, esta Rainha “recebeu de Deus um grande poder sobre as almas dos eleitos”17. Por graça, Nossa Senhora pode: fazer em nós sua morada, formar, alimentar e gerar para a vida eterna como nossa Mãe; receber-nos por sua herança e parte que lhe cabe; formar-nos em Jesus Cristo e a Jesus Cristo em nós; lançar nos nossos corações a raiz das suas virtudes e ser a companheira inseparável do Espírito Santo nas obras de sua graça18. Entretanto, a Mãe de Deus “não pode, repito, fazer tudo isto se não tiver direito e poder sobre as suas almas. Por singularíssima graça, o Altíssimo, tendo-lhe dado o poder sobre o seu Filho Único e natural, lho deu também sobre os Seus filhos adotivos, e isto não somente quanto ao corpo, o que seria pouco, mas também quanto à alma.”19.

Os efeitos do Reino da Virgem Maria em nossas almas

Quando nos consagramos de corpo e alma a Santíssima Virgem, ela comunica-se a nós para glorificar o Senhor, o seu espírito ocupará o lugar do nosso para se regozijar no Senhor, seu Salvador20, desde que sejamos fiéis às práticas desta devoção. Santo Ambrósio, Bispo e Doutor da Igreja do século IV, já falava desta presença de Nossa Senhora nas almas: “Que a alma de Maria esteja em cada um para glorificar o Senhor; que o espírito de Maria esteja em cada um para se alegrar em Deus”21. São Luís Maria esperou ansiosamente por este Reino da Virgem Maria nas almas: “Ah! Quando virá esse feliz tempo – diz um santo homem dos nossos dias, todo perdido em Maria – Ah! Quando chegará esse feliz tempo em que Maria Santíssima será constituída Senhora e Soberana dos corações, para os submeter plenamente ao Império do seu Grande e Único Amor, Jesus?! Quando é que as almas respirarão Maria como os corpos respiram o ar?! Acontecerão então coisas maravilhosas neste pobre mundo. Porque o Espírito Santo, encontrando a sua amada Esposa reproduzida nas almas, descerá abundantemente sobre elas, plenificando-as de Seus dons, particularmente do dom da sabedoria, para nelas operar maravilhas de graça. Meu querido irmão, quando virá esse tempo feliz, esse século de Maria, em que muitas almas escolhidas e obtidas do Altíssimo por Maria, perdendo-se a si mesmas no abismo do interior d’Ela, se tornarão cópias vivas de Maria, para amar e glorificar a Jesus Cristo? Esse tempo só virá quando a Devoção que ensino for conhecida e praticada: ‘Para que venha o Vosso Reino, ó Jesus, venha o Reino de Maria!’”22.

A consagração a Virgem Maria e o Reino de Jesus Cristo

Assim, o Reino de Jesus Cristo se estabelecerá e crescerá em nossos corações, como consequência necessária do Reino da Virgem Maria23. Esta dinâmica da Mãe de Deus “formar-nos em Jesus Cristo e a Jesus Cristo em nós”24, que se dá pela ação do Espírito Santo, não está de forma alguma separada da ação da Palavra de Deus e da Eucaristia em nossas almas. Quanto mais acolhemos, meditamos a Palavra e rezamos com Ela, mais a Virgem forma-nos em Jesus e Jesus em nós. Quanto mais nos aproximamos de Jesus Cristo, na Santa Missa e na adoração ao Santíssimo Sacramento, mais a Mãe de Deus forma-nos em Cristo e Cristo em nós. Entretanto, este estabelecer-se do Reino de Deus em nós ganhará extraordinária eficácia com a consagração total a Jesus por Maria. Não duvidemos da força desta devoção, pois Maria produziu, com o Espírito Santo, a maior maravilha que já existiu e jamais existirá outra igual: Jesus Cristo, o Homem-Deus. Consequentemente, a Mãe da Igreja também produzirá as coisas mais admiráveis que hão de existir nos últimos tempos25. A este respeito, São Luís Maria profetiza que: “A formação e educação dos grandes santos, que hão de vir no fim do mundo, estão-lhe reservadas, pois só esta Virgem Singular e Miraculosa pode produzir, em união com o Espírito Santo, coisas singulares e extraordinárias”26. Como não enxergar nessa profecia os grandes santos dos últimos tempos, como Santa Teresinha, São João Bosco, São Pio de Pietrelcina, São João Paulo II. Estes e muitos outros grandes santos dos últimos séculos se consagraram e, com maravilhosa eficácia, estabeleceu-se o Reino de Jesus Cristo e da Virgem Maria em seus corações. Nos consagremos, para que o Reino de Jesus e de Maria se estabeleça e cresça de forma também extraordinária em nossos corações. Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!


Escrito por Natalino Ueda, brasileiro, católico, formado em Filosofia e Teologia. Na consagração a Virgem Maria, segundo o Tratado de São Luís Maria Grignion de Montfort, descobriu um caminho fácil, rápido, perfeito e seguro para chegar a Jesus Cristo. Desde então, ensina e escreve sobre esta devoção, o caminho “a Jesus por Maria”, que é hoje o seu maior apostolado.


Fonte: Canção Nova

Adaptação: Portal Terra de Santa Cruz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s